Otoplastia

A Otoplastia é a cirurgia plástica feita para corrigir as alterações estéticas nos formatos das orelhas. O objetivo é promover equilíbrio e harmonia em relação ao rosto,  melhorando a sua forma, posição ou proporção. Geralmente, essa cirurgia é feita para tratar a famosa “orelha de abano”, reconstruir a orelha partida ao meio ou remover queloides.
A Otoplastia é indicada quando:
  • Você sofre com orelhas levemente assimétricas;
  • Tem orelhas excessivamente grandes;
  • Suas orelhas são afastadas do crânio;
  • Já tem orelhas operadas, mas está insatisfeita.
A Otoplastia pode ser feita em crianças a partir dos 6 anos de idade. A partir dessa idade, as orelhas tendem a ficar completamente formadas. E, quando feita na infância, a cirurgia tem a vantagem de evitar traumas e apelidos indesejáveis, mais frequentes na fase escolar. Porém, é muito comum a realização em adolescentes e adultos também.
Quem nasceu com “orelha de abano” sonha em corrigir as suas orelhas e, por isso, é comum que busquem métodos alternativos para corrigi-la. Porém, NÃO é possível corrigir a orelha de forma natural na fase adulta. Quer saber a única forma de corrigir a orelha de abano? No link, nós explicamos tudo o que você precisa saber.
Se a deformidade da orelha de abano for em um grau leve, as faixas de elástico e os moldes de silicone, podem sim ajudar. Mas, somente se a abertura das orelhas for em até meio grau. E, para que se tenha bons resultados, o bebê precisa ter poucas semanas de vida. Além do mais, existe uma técnica que é indicada por pediatras, mas que especialistas alegam fazer mal à criança. Nós abordamos um pouco sobre essa técnica no texto do link.
Se a sua orelha rasgou, a resposta é: Lobuloplastia. Essa cirurgia corrige o problema da orelha rasgada, seja ela por usar brincos muito pesados, ou pelo uso de alargadores. É uma cirurgia bem simples de ser feita e pode ser realizada em clínicas (caso a alteração seja leve) ou em hospitais.
SIM! É possível usar brincos após a Lobuloplastia. A recomendação é que se espere alguns meses para furar novamente a orelha e voltar a usar brincos ou alargadores. Porém, é indicado evitar brincos pesados e alargadores muito grandes após a cirurgia de Lobuloplastia.
É possível ver quanto custa em média a Otoplastia, porém, o valor final de uma cirurgia para corrigir a orelha é dado somente após a consulta de avaliação com o Cirurgião Plástico. Isso acontece porque existem diversos fatores que podem alterar o preço de uma cirurgia. Saiba no link o valor da cirurgia e como evitar as armadilhas que envolvem o preço!
Só consegue fazer cirurgia de Otoplastia pelo SUS, se a pessoa comprovar que a orelha de abano traz problemas psicológicos a ela. Isso porque, o SUS só cobre cirurgias plásticas reparadoras, e a Otoplastia é uma cirurgia considerada para fins estéticos. De qualquer forma, se a pessoa conseguir comprovar que ela precisa fazer a cirurgia, ela ainda pode passar anos na fila de espera.
Não. A Otoplastia pode ser realizada sem cortar o cabelo. Aliás, um cabelo mais longo, é comum em pacientes que têm orelhas de abano, já que ajuda a disfarçar a orelha. O cabelo longo também ajuda a disfarçar o inchaço e as manchas roxas que surgem na fase do pós-operatório.
O antes e depois da cirurgia de orelha de abano já consegue ser percebido após a primeira retirada de curativos. Porém, o resultado final aparece com 3 meses após a cirurgia de Otoplastia.
A Otoplastia é uma cirurgia bem simples e relativamente sem riscos. Primeiramente, é aplicada a anestesia de acordo com a avaliação do médico anestesista. Em seguida, é realizado um corte na parte de trás da orelha, de onde é extraída parte da cartilagem. No final, o cirurgião faz a sutura e coloca um curativo ao redor da cabeça.
Dentre os tipos de cirurgia de orelha, o mais comum é a Otoplastia, a cirurgia para acabar com a orelha de abano. Mas também existe a Lobuloplastia, a cirurgia reparadora para orelhas rasgadas. E a mais curiosa é a cirurgia de orelha de elfo, geralmente procurada por fãs de franquias como ‘O Senhor dos Anéis’, na qual imita o formato pontudo das orelhas destes seres místicos.
Todo procedimento cirúrgico envolve riscos, porém, a Otoplastia é considerada uma intervenção simples e rápida. O risco não é maior ou menor que aquele de se viajar de automóvel ou, simplesmente, atravessar a rua. Porém, para evitá-los, é importante escolher uma clínica bem recomendada, um cirurgião plástico especializado e experiente, além de operar apenas em ambiente hospitalar.
O pós-operatório da cirurgia na orelha é bem tranquilo, quando comparado a outras cirurgias plásticas. É necessário seguir à risca as recomendações médicas, como:
  • Não dormir de lado por 30 dias;
  • Usar a faixa durante o período indicado pelo cirurgião;
  • Não praticar atividades físicas por 2 semanas;
  • Não praticar lutas e esportes de contato por 2 meses;
  • Evitar o mar, sol e piscina por 60 dias.
A orelha voltar após a Otoplastia é algo bem incomum de acontecer. Mas, pode ocorrer. Seja por conta da cicatrização diferente da prevista, quando há uso incorreto da faixa ou quando a orelha volta a crescer. Em todos os casos, é possível fazer o retoque da cirurgia. Vale ressaltar, que isto não é um erro médico, mas sim uma peculiaridade do procedimento.

 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP




Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!