Cirurgias Plásticas que deram errado: veja os principais problemas e como evitá-los


cirurgias plasticas deram errado
O que pode dar errado em uma plástica?

Com certeza você já leu inúmeras matérias sobre cirurgias plásticas que deram errado, com fotos de famosas deformadas e casos absurdos que a mídia expõe, mas você sabe o que causa esses procedimentos mal sucedidos?

Inúmeras mulheres têm medo dos riscos que uma plástica mal feita pode desencadear. 

Elas se privam de viver seus sonhos por acreditarem que algo pode dar errado sem ao menos saber o que, de fato, é um erro médico ou uma reação normal do organismo.

É verdade que existem riscos em qualquer cirurgia, mas, no caso das cirurgias plásticas, é possível se prevenir tomando poucos cuidados antes de fechar o contrato com a clínica.

Até porque, os casos que são mostrados periodicamente pela mídia, são casos raros e, geralmente, protagonizados por clínicas que sequer tem a licença para funcionar.

Nós somos a Dream Plastic, a clínica que realiza sonhos há mais de 15 anos e, hoje, iremos acompanhar a história da empresária Maria Júlia, de 34 anos, que desde muito nova sonhou em fazer uma plástica, mas as escolhas que ela tomou não foram nada legais…

Esclareça suas dúvidas!

O que pode dar errado na cirurgia plástica?

Os erros em uma cirurgia plástica poder ter suas origens de formas diversas como, por exemplo: erros médicos, intercorrências cirúrgicas, utilização de técnicas cirúrgicas de maior riscos, irregularidades no pós-operatório e, até mesmo, efeitos que já são esperados podem ser vistos, por muitos, como uma plástica mal sucedida.

cirurgias plasticas deram errado brasil
A maioria dos erros podem ser evitados.

Muitos desses pontos citados, principalmente os mais graves, podem ser evitados antes mesmo de realizar a cirurgia. Porém, grande parte das pacientes não buscam saber como prevenir ser vítima de tais complicações.

Esse era o caso da Maju. 

Desde novinha, ela sonhava em fazer uma cirurgia para corrigir algo que a deixava muito envergonhada. Porém, ela achava que a plástica era algo caro, inacessível e, dona de uma pequena loja de roupas, ela acreditava que não conseguiria arcar com os custos.

O erro de não pesquisar uma boa clínica fez com que ela fosse parar em uma clínica clandestina, e o seu sonho se tornaria um pesadelo a partir daí.

As famosas que fizeram cirurgia plástica e deram errado

Já algumas famosas até são conhecidas pelas cirurgias que deram errado, como é o caso da socialite Jocelyn Wildenstein, conhecida por “Mulher Gato”.

Jocelyn fez dezenas de cirurgias, somente no rosto foram mais de 30! E erro após erro, o excesso de cirurgias plásticas deformam o rosto da socialite, transformando ela em um exemplo vivo de cirurgia mal sucedida.

famosos fizeram cirurgia plastica errado
Jocelyn é conhecida como “Catwoman” pela semelhança a um felino.

Os casos de excesso de cirurgias são maioria quando falamos dos famosos e suas cirurgias mal feitas.

Um outro exemplo seria a Zilu, ex-esposa do Zezé di Camargo, que ficou internada após contrair uma bactéria no queixo devido a uma prótese de silicone na região. Ela afirma que fez diversas intervenções estéticas, mas não revela o número.

Priscilla Presley e a cirurgia que deu errado

A viúva de Elvis teve uma plástica mal sucedida após aplicar silicone nas bochechas com um falso cirurgião. Seu rosto ficou deformado e, o procedimento junto com as aplicações de botox, fez com que a aparência da Priscilla chocasse os fãs.

cirurgias plasticas mal sucedidas
A viúva de Elvis passou por diversos procedimentos ao longo dos anos.

Tara Reid perdeu diversas oportunidades por causa de uma plástica mal feita

A atriz de American Pie realizou uma lipoaspiração que não deu muito certo, a região abdominal de Tara ficou repuxada, e a atriz revelou que teve uma hérnia umbilical e, por isso, não podia sequer usar biquínis. 

Tara comenta que, por causa disso, perdeu dezenas de oportunidades no auge da sua carreira artística.

abdominoplastia deram errado
A musa fez sucesso no início dos anos 2000 com filmes como ‘Amercian Pie’ e ‘A filha do chefe’.

Quais são os riscos na cirurgia plástica?

Os principais riscos em cirurgias plásticas envolvem erros médicos, irregularidades cirúrgicas, realizar técnicas de maior risco, intercorrências no pós-operatório e eventualidades já esperadas. Grande parte desses riscos, principalmente os mais graves, podem ser evitados ainda no planejamento da cirurgia plástica.

cirurgia plastica deu errado
Conheça os principais riscos.

Ao escolher um bom cirurgião, com experiência e boas formações, em uma clínica séria que opera em bons hospitais e que possui uma boa estrutura para sua recuperação, você consegue diminuir os riscos de ter alguma intercorrência.

O que é um erro médico na cirurgia plástica?

Do ponto de vista jurídico, o erro médico pode ser classificado em três categorias: negligência, que é a falta de cuidado ao paciente, quando o médico deixa de fazer algo importante. Imperícia, quando o médico realiza um procedimento sem estar apto para tal e imprudência, quando o médico assume os riscos, sem que exista amparo científico para essa decisão.

plasticas deram errado
Saiba o que é e o que não é um erro médico.

É classificado como erro médico deformidades e assimetrias, que se caracteriza quando o resultado do procedimento é pior do que o antes. Geralmente, esses erros acontecem por cirurgiões inexperientes ou médicos que não são especialistas em procedimentos estéticos.

Contudo, nem sempre uma plástica que não deu certo é um erro médico. 

Não é incomum vermos pacientes imprudentes que ignoram as recomendações médicas e assumem riscos para sua saúde e para a qualidade da cirurgia. 

Também não se deve classificar como erro médico um resultado insatisfatório, até porque o mesmo são somente diferentes das expectativas que a paciente tinha para a cirurgia.

O que é uma intercorrência cirúrgica?

É classificado como uma intercorrência cirúrgica casos de alergias e infecções leves durante o procedimento.

Porém, essas pequenas irregularidades que poderiam ser facilmente tratadas em ambientes hospitalares, que são os ideais para a realização da cirurgia, podem se tornar graves nos casos das operações em clínicas e consultórios.

Enquanto uma leve alergia durante o procedimento realizado no hospital poderia ser tratada de maneira rápida, em clínicas ela pode facilmente progredir para um choque anafilático.

O que são problemas decorrentes de técnicas de maior risco?

Uma abdominoplastia, silicone ou mamoplastia podem dar errado, mesmo que sejam casos mais raros. Entretanto, os riscos podem ser ainda maiores em casos onde são usadas técnicas de riscos.

Esse foi o caso da Maria Jandimar que realizou uma Hidrolipo no final do ano passado e, infelizmente, veio a óbito. 

A Hidrolipo, assim como a Lipo HD, são técnicas de Lipoaspiração consideradas de maior risco. No caso da Hidro, não é utilizado sequer anestesia com sedação, deixando a paciente acordada durante todo o procedimento.

No caso da Maria, não havia um anestesista garantindo a segurança da operação, a mesma ainda era realizada fora do hospital, o que aumenta o risco de complicações de forma agravante.

Essa fatalidade poderia ter sido facilmente evitada se a paciente soubesse como prevenir esse risco.

O que são as intercorrências de pós-operatório?

Quando há uma irregularidade no pós-operatório, geralmente, acontece em um desses 3 cenários: quando o médico não orienta a paciente da devida forma, quando ele orienta, mas a paciente não segue essas recomendações ou quando a clínica não possui o suporte necessário.

As intercorrências mais comuns são:

A Necrose, que nada mais é do que a perda da viabilidade biológica do tecido cutâneo. A Necrose não acontece somente em procedimentos mal sucedidos, mas sim por condições da própria paciente.

Quando a necrose aparece: em pacientes tabagistas, que possuem diabetes ou não seguiram as recomendações médicas.

Já a infecção nem sempre é um erro médico, já que, em alguns casos os vírus e bactérias que causam a infecção hospitalar podem estar no próprio organismo da paciente e não somente no ambiente.

Quando a infecção aparece: Geralmente, quando a operação ocorre fora do ambiente ideal para o procedimento, como é o caso de clínicas que operam dentro de consultórios ou em hospitais gerais que atendem todos os tipos de enfermidades. Geralmente, essa intercorrência aparece durante a recuperação.

Enquanto isso, a Trombose Venosa Profunda (TVP) também não é caracterizada por um erro médico. Ela é uma reação do próprio organismo e se caracteriza pela formação de coágulos no interior das veias.

Quando a TVP aparece: Em pacientes sedentárias que não se movimentam durante a recuperação. Quando o sangue flui muito lentamente.

Quais são os efeitos esperados em uma cirurgia?

Muitas mulheres acreditam que sintomas como o inchaço e os hematomas são considerados erros da plástica, mas a verdade é que estes são efeitos esperados de uma recuperação em qualquer cirurgia. 

Seroma, fibrose, inchaço e hematomas são eventos previstos durante o pós-operatório. Por isso, não são bem considerados uma complicação na cirurgia. 

Assim como eventos inerentes da própria paciente, como os problemas de cicatrização, que são os queloides e as cicatrizes hipertróficas.

Justamente por serem um efeito natural do corpo da paciente, estes não são erros da cirurgia.

A verdade sobre a cirurgia plástica clandestina no Brasil

A grande maioria dos casos de intercorrência grave em plásticas no Brasil acontecem em consultórios que não possuem alvará de funcionamento. As famosas clínicas clandestinas, na maioria das vezes, sequer possuem um cirurgião plástico e, muito menos, um local adequado para a operação. 

cirurgias plasticas clandestinas brasil
Essas clínicas não possuem alvará de funcionamento

Não sendo raros os casos de vítimas fatais em decorrência ao descaso desses profissionais. 

Um caso que chocou o país no ano passado, foi o da Ronilza Johnson, de 45 anos, que, infelizmente, veio à óbito após realizar uma cirurgia no bumbum em uma clínica sem alvará de funcionamento em Goiás.

Ah, isso também vale para clínicas legalizadas que realizam o procedimento fora de hospitais, ou seja, dentro da própria clínica.

O que a paciente tem que entender é que, por mais que o preço desses lugares pareçam atrativos, os riscos são bem, mas bem maiores. Logo, não vale a pena arriscar.

Afinal, esses lugares são negligentes com a segurança da paciente, a envolvendo em maiores riscos que poderiam ser facilmente evitados em uma clínica séria.

É importante que a paciente se atente!

Nas cirurgias clandestinas, a operação é realizada sem um médico anestesista, sendo o próprio cirurgião o responsável por ministrar a anestesia e realizar a operação. Isso, por si só, é um imenso sinal vermelho de que algo está errado, afinal, o anestesista é o responsável por monitorar os sinais vitais da paciente.

cirurgias plasticas mal sucedidas
Será que vale a pena?

Esses lugares não possuem um responsável, um Diretor Clínico que possa responder pela clínica em caso de algo dar errado. 

Além disso, não é incomum ver casos onde médicos que não são cirurgiões plásticos fazem os procedimentos! Não preciso nem dizer o quanto isso é problemático, afinal, esses médicos não sabem o que estão fazendo, não possuem formação para isso.

Um grande adendo e, infelizmente, algo que é normalizado mesmo sendo irregular, são casos de dentistas que fazem cirurgias como a Lipo de Papada.

Esse foi o caso da Maju…

Ela foi pelo preço baixo e pela promessa de uma cirurgia perfeita, e acabou nas mãos de uma clínica clandestina. Seu grande sonho de fazer Abdominoplastia deu errado e ela passou um mês inteiro internada.

O cirurgião que a operou na verdade era um ginecologista, não fazia a menor ideia de como fazer uma plástica, mas mesmo assim, movido pelo dinheiro rápido, colocou a vida de várias mulheres em risco, dentre elas a empresária.

Depois de sair do hospital, Maria ainda passou meses se recuperando, e quando tudo cicatrizou e ela pôde ver seu resultado, ficou devastada. 

Você Sabia? Infelizmente, qualquer cirurgia secundária, seja para arrumar um erro médico ou um problema que apareceu no pós-operatório, será bem mais cara e difícil de encontrar médicos dispostos a realizar. Também leve em consideração essa informação!

Vale a pena fazer cirurgia plástica na Venezuela?

Fazer uma cirurgia plástica na Venezuela não vale a pena. Lá, os médicos não possuem uma boa formação, já que passam por uma crise social e econômica bem grave há muitos anos. Inclusive, por conta da crise, a maior parte dos bons médicos saíram do país por não ter uma boa estrutura para seu trabalho.

cirurgia plastica venezuela
SPOILER: Não vale a pena!

O mesmo se aplica para alguns países como a Bolívia e a Argentina.

Justamente por esses países passarem por crises tão duradouras, os preços são bem mais baratos, o que atrai pacientes de diversos países.

Essas pessoas buscam intermediadores que possam auxiliar na hora de fechar o contrato, o que já é preocupante por si só, mas piora quando descobrimos que a avaliação, um passo tão importante para a segurança da cirurgia, é feita através de fotos.

A importância de uma avaliação presencial acontece porque, nessa hora, o médico consegue avaliar estruturas anatômicas da paciente, qual a melhor intervenção cirúrgica e passar os exames necessários para cada caso. O que não acontece em uma consulta online.

Não é uma questão de preço

Quem busca esses intermediadores, geralmente, são atraídas pelos preços baixos. Elas não pesquisam as procedências do local ou a formação do médico, simplesmente querem um procedimento barato e rápido.

Porém, existem coisas mais importantes do que economizar: a qualidade e a segurança do seu procedimento.

Já que a formação desses médicos é inferior à formação brasileira, muitos deles não têm experiência necessária para ter bons resultados.

E, sinceramente, mesmo que a cirurgia nesses países fosse segura, o valor que seria gasto com a locomoção, hospedagem e taxas para ir até lá, sairia bem mais caro do que as clínicas que já praticam preços acessíveis por aqui.

Não é à toa que cada vez menos pacientes se arriscam para fazer um procedimento na Venezuela, Bolívia ou Argentina.

O que é preciso ter para uma cirurgia de qualidade e segurança?

Para uma cirurgia ser segura, é necessário que a clínica tenha uma ótima equipe de cirurgiões, opere em hospitais focados em plástica e ofereça uma estrutura completa para a recuperação da paciente. Esses três fatores são essenciais para um procedimento de qualidade e segurança.

plasticas que deram certo
Descubra o que é preciso para ter segurança e qualidade!

Mas não são os únicos…

Os 5 fatores para uma cirurgia incrível

  • Clínica e Equipe experiente: Para uma cirurgia segura e com ótimo resultado, é preciso que o cirurgião plástico seja membro da SBCP, tenha anos de experiência e uma boa formação. Mas além dele, seus instrumentistas também devem ter habilidades com os procedimentos estéticos;
  • Equipe de Anestesistas: Uma clínica que foca na segurança e em um resultado bonito, tem uma equipe de anestesia própria. Isso garante que estes médicos sejam familiarizados com as operações estéticas e consigam, assim, garantir a melhor experiência para a paciente;
  • Local adequado para a operação: Nada de operar dentro dos consultórios, o lugar ideal para uma cirurgia sempre será um hospital e, no caso das plástica, ganha pontos a clínica que der preferência para operar em hospitais focados na modalidade;
  • Estrutura completa para a recuperação: A paciente precisa ter o apoio completo para conquistar um resultado perfeito. Se ela precisar de algo, a clínica precisa prestar suporte;
  • Grande histórico de resultado: Antes de fechar qualquer contrato, a paciente deve procurar os melhores resultados, encontrar mulheres que já passaram por aquele procedimento, trocar experiências e dicas para que ela consiga realizar o seu sonho.

Cirurgias Plásticas que deram errado

Onde encontrar a clínica ideal?

Agora você já sabe sobre as cirurgias plásticas que deram errado, já sabe dos perigos escondidos em preços baixos e tuuudo que é preciso para uma cirurgia incrível, mas onde encontrar isso?

plasticas deram errado
Fale com a clínica referência!

Sabe a Maju? 

Ela passou anos com ainda mais vergonha da sua barriga, sem aparecer nas redes sociais, se escondendo de tudo e todos. 

Uma decisão impensada fez sua autoestima ir lá pra baixo. 

Mas ao conhecer a Dream ela viu que havia uma luz no fim do túnel. Passando em uma consulta com nossos cirurgiões, eles a acalmaram e disseram que o caso dela tinha reparação.

Infelizmente, essa não é a realidade da maior parte das pacientes que se submetem a cirurgias em lugares irregulares. 

Após a consulta, a empresária percebeu a diferença que faz uma clínica séria, afinal, na Dream ela tem todo o suporte, do início ao fim.

Não é à toa que somos a clínica mais recomendada pelas mulheres, com mais de 43 mil sonhos realizados nos últimos 15 anos.

Se quiser conhecer melhor a clínica que é referência entre as mulheres, é só clicar no link.

Se aprendemos algo com a história da Maju foi que você não deve esperar acontecer o pior acontecer para fazer uma escolha certa.

Agende uma consulta com nossos cirurgiões, sem compromisso, descubra se essa cirurgia é realmente para você e tenha a visão dos maiores cirurgiões de São Paulo.

Esclareça suas dúvidas!

Gostou de saber mais sobre as cirurgias plásticas que deram errado? Então compartilhe esse conteúdo com mais mulheres!


Instagram

Selo Google
Selo Instagram
Selo Elogieaki
Selo Facebook
Selo Top quality
 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP





Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!