Seroma: Saiba o que é e como eliminar os líquidos que saem da cicatriz


seroma
Será que é perigoso?

 

Sua cirurgia está com secreção? Vazando um líquido amarelado e semelhante à água? Pode ser seroma!

 

Muitas pessoas, ao passarem por uma cirurgia, se deparam com o vazamento de um líquido pela cicatriz, e é claro que o desespero bate e elas acreditam que as coisas vão dar errado, afinal:

 

Será que é normal sair secreção após a cirurgia?

 

A resposta é: depende!

 

Acontece que existem alguns fatores que devem ser observados nesse líquido que devem ser relatados ao cirurgião.

 

Mas calma que para isso nós iremos te ajudar!

 

A Dream Plastic está há mais de 15 anos ajudando mulheres a realizar sonhos e, hoje, iremos te ajudar a saber mais sobre o seroma, vem com a gente!

 

 

Esclareça suas dúvidas!

 

O que é seroma?

 

O seroma é um líquido composto por plasma sanguíneo e linfa de aparência levemente amarelo avermelhado e inodoro, sendo um efeito colateral esperado que ocorre em grande partes das cirurgias, já que faz parte do processo de cicatrização da região. 

 

que seroma
Veja.

 

Inclusive, uma das perguntas que mais recebemos é: o seroma é ou não é uma complicação?

 

Já a resposta para essa pergunta é: depende!

 

Como dissemos acima, essas secreções são um efeito colateral completamente esperado, mas que pode, sim, se desenvolver para uma complicação se não forem tratadas corretamente.

 

Justamente por isso, muitos médicos afirmam que esses líquidos são uma complicação.

 

Mas a palavra “complicação” implica em algo que não é esperado, algo que estava “fora da visão” do médico, o que não é o caso do seroma.

 

Se fosse mesmo uma complicação, o protocolo para cirurgias como a abdominoplastia – que possui grande incidência de aparição de líquidos subcutâneos – não seria a colocação de drenos para sugarem esses vazamentos.

 

O seroma se aglomera próximo à cicatriz, mas pode ser absorvido pelo organismo ou expelido em poucas semanas.

 

Vale ressaltar que esta substância não é considerada uma intercorrência. O seroma é absolutamente normal, pois faz parte do processo de cicatrização da região.

 

As causas mais comuns que podem desencadear são a predisposição genética e a falta de uso de malhas de compressão após a cirurgia.

 

O que é seroma encapsulado?

 

Quando o seroma não é devidamente tratado ou absorvido pelo organismo ele se torna encapsulado, formando elevações na pele e comprometendo a segurança e o resultado da cirurgia, já que essa condição pode acarretar em infecções graves quando não tratada.

 

seroma encapsulado
Veja.

 

Os sintomas do encapsulamento são:

 

  • Elevações na região da cirurgia;
  • Sensação de deslocamento do líquido na área;
  • Podendo, ou não, haver dor na região.

 

O ideal é que seja tratado desde o início da sua aparição a fim de evitar o encapsulamento do líquido.

 

Estando fixo e visível, o seroma encapsulado vai afetar na aparência da cicatriz, por isso o cirurgião poderá indicar um procedimento para deixar a cicatriz mais bonita, além de remover os líquidos cirurgicamente.

 

Uma vez que o seroma fica encapsulado, a única maneira de tratar é através da punção desse líquido. Iremos falar melhor como funciona esse processo mais abaixo. 😉

 

Se, por algum motivo, essa condição não for tratada, a paciente pode ter infecção na cicatrização, o que pode levar para um quadro grave de sepse. 

 

Como se forma o seroma?

 

O seroma ocorre como uma consequência da tensão entre as camadas do corpo que sofreram lesão, intencional ou não. Ele é formado pelos líquidos liberados durante o processo de cicatrização, sendo plasma, linfa e resto de soro fisiológico, podendo ser definido como coleção líquida de características exsudativas.

 

que causa seroma
Veja.

 

Além dos líquidos citados, ele ainda pode apresentar um pouco de sangue e um aspecto avermelhado, sendo completamente comum.

 

Sua presença é vista na grande maioria das pacientes de cirurgias consideradas maiores como a abdominoplastia, lipoaspiração e mamoplastias, sendo assim, um efeito colateral esperado.

 

Porém, há alguns estudos que visam usar técnicas para diminuir as chances de aparecimento de seroma – ou a diminuição de sua quantidade – nas cirurgias maiores.

 

Um ponto importante é lembrar que o seroma é um processo natural da fase de inflamação que acontece durante a cicatrização da cirurgia.

 

E, quando bem tratado, ele não deve ser considerado uma infecção, mas somente uma inflamação.

 

É normal sair secreção após a cirurgia?

 

É completamente normal sair secreção após a cirurgia quando a mesma possui um aspecto translúcido, levemente amarelado e inodoro, sendo chamado de seroma. Esse líquido faz parte do processo natural da cicatrização, podendo ser absorvido pelo próprio corpo ou drenado.

 

seroma cicatriz
É normal sim!

 

Quando na quantidade normal, essa secreção é absorvida pelo próprio organismo, mas nos casos onde há maior formação destes líquidos seria necessário realizar a colocação de drenos.

 

Geralmente, essa secreção é acompanhada de alguns sintomas, sendo eles:

 

  • Pele avermelhada;
  • Dor na região;
  • Inchaço e incômodo;
  • Liberação de líquido pela cicatriz.

 

Seroma na cesárea é normal?

 

A cesárea é uma das cirurgias que mais provocam casos de seroma, uma vez que o corte é feito em diversas camadas da pele, o que aumenta a chance destes líquidos vazarem. Porém, com o uso correto da cinta compressiva, é possível reduzir o vazamento desses líquidos.

 

seroma cesarea
A resposta é: Sim, é normal!

 

O uso da malha compressiva ajuda em uma melhor cicatrização, já que tende a ter um acúmulo menor de líquidos.

 

Seroma após a abdominoplastia é comum?

 

É muito comum haver a formação de seroma na abdominoplastia, tão comum que é praticamente esperado que ocorra a aparição dos líquidos, inclusive sendo indicado o uso de dreno e cinta compressiva para reduzir o vazamento das secreções.

 

seroma abdominoplastia
É bem comum sair seroma na abdominoplastia.

 

Na abdominoplastia é recomendado o uso de drenos para coletar a coleção de líquidos subcutâneos como o seroma para evitar que ocorram complicações. 

 

Inclusive, há estudos sobre a incidência de seroma na abdominoplastia que confirmam que o uso dos drenos acelera a recuperação desta cirurgia.

 

Mas, de forma geral, a abdominoplastia é uma das cirurgias que mais possuem incidência desses líquidos, sendo bem comum.

 

Umbigo vazando, o que pode ser?

 

A secreção no umbigo após abdominoplastia acontece quando o acúmulo de líquido no abdômen é tão grande que, além de sair pelo dreno, também pode sair seroma pelo umbigo.

 

Mas não se preocupe, isso é normal! Se o seu umbigo estiver saindo secreção, recomendamos que você comunique o seu cirurgião plástico, pois o especialista precisa avaliar a necessidade de drenar ou fazer uma punção no abdômen.

 

Geralmente, quando está saindo secreção pelo umbigo, o médico faz a punção e acompanha o resultado de perto, pois depois de 5 dias, se ainda houver seroma, ele vai precisar puncionar novamente.

 

Na lipoaspiração é normal sair seroma?

 

O seroma é uma resposta comum do organismo à cicatrização, e na lipoaspiração há uma incidência muito maior do aparecimento de líquidos. Isso acontece porque, no processo da cirurgia, há a necessidade de injetar soro fisiológico para amolecer a gordura que será retirada, o que aumenta o volume do seroma.

 

lipoaspiracao seroma
É uma das cirurgias que mais possui incidência de seroma.

 

É tão comum que ocorra um vazamento grande de líquidos na lipo que além de ser colocado um dreno para colher este seroma, é necessário que tenha a troca de malhas compressivas com grande frequência, já que é comum que ocorram vazamentos que a deixem molhada.

 

É também muito comum que ocorra o seroma em lipoaspirações associadas a abdominoplastias.

 

Para evitar o acúmulo dos líquidos subcutâneos na barriga, é recomendado o uso da cinta compressiva, o que também ajuda a manter um resultado mais bonito.

 

Essa malha deve ser usada de acordo com as indicações do seu médico e pelo tempo determinado por ele, mas, geralmente, o seroma ocorre por cerca de 2 semanas após a cirurgia.

 

É normal sair seroma após a cirurgia de mama?

 

Por mais que o seroma seja uma resposta do organismo à cicatrização, no caso das cirurgias de mamas, principalmente no caso da colocação de prótese de silicone, não é tão comum haver o vazamento dos líquidos em quantidades significativas, podendo ser, este, um dos sintomas de ruptura. 

 

seroma mama
É comum.

 

Por isso, o indicado é verificar com seu médico se está tudo bem.

 

Ele vai optar por algumas medidas, como:

 

  • Verificar se há indícios de infecção, observando a presença de sinais como vermelhidão, dor e febre.
  • Solicitar exames de imagem da mama, a fim de identificar o motivo pelo qual o líquido está saindo do seio.
  • Colocar um dreno, que é um pequeno tubo inserido diretamente na pele até o local do seroma, permitindo que ele saia.
  • Ou fazer uma punção no seio, que é a retirada do líquido por meio de uma seringa.

 

Caso a secreção saindo da mama permaneça, o médico vai optar por uma nova cirurgia para trocar as próteses, que podem estar encapsuladas. Ou, então, será feita a retirada do implante mamário, possibilitando a recolocação após três meses.

 

Isso porque, diferente das cirurgias como a abdominoplastia, em que há a movimentação muito grande de tecidos – o que favorece a formação dos líquidos subcutâneos -, a cirurgia de mamas é mais contida, logo, não há tantas incidências de vazamento de fluídos.

 

O que é o seroma tardio?

 

O seroma tardio é quando os líquidos subcutâneos aparecem após as 2 primeiras semanas da cicatrização, podendo ocorrer em até 1 ano após a cirurgia. Este caso é incomum, e pode ocorrer em todas as cirurgias, especialmente nas cirurgias abdominais. 

 

seroma tardio
É preciso avaliar!

 

Além das cirurgias abdominais, ele ainda pode acontecer em cirurgias de mama, sendo mais comum em pacientes que colocaram prótese de silicone. Em qualquer caso, é indicado procurar um médico com certa urgência.

 

Mas, afinal, quando é considerado tardio?

 

O seroma normal é comum nas 2 primeiras semanas após a cirurgia, sendo absorvido ou retirado após esse período. Já o tardio aparece após esse tempo, muitas vezes nas últimas fases de recuperação, quando a cicatrização já está madura.

 

Inclusive, há casos de seromas tardios que apareceram muito tempo após esse período. 

 

Neste estudo é possível acompanhar um caso de uma paciente que sofreu com seroma tardio após 5 anos da colocação de sua prótese.

 

O fato desses casos serem, em sua maioria, de pacientes de implantes mamários levanta a questão de que a fricção causada pela prótese texturizada em contato com os tecidos internos possam ser a etiologia dos seromas tardios.

 

Mas vale lembrar…

 

Por mais que essa condição seja encontrada em maior número em pacientes de próteses de silicone, ainda é possível que exista seroma tardio em outras cirurgias, por mais que sejam mais raros.

 

Logo, se após as 2 primeiras semanas depois da cirurgia, o seroma aparecer, o indicado é procurar o médico.

 

Quando o seroma não é normal?

 

Existem alguns casos em que o seroma não é normal, o mais comum é quando o seroma está encapsulado, ou seja, formando uma elevação sob a pele. Outro caso que precisa de atenção é quando ele aparece de forma tardia, após as 2 semanas que marcam o período de inflamação.

 

seroma como tratar
Veja.

 

Além disso, é preciso se atentar a alguns aspectos da secreção, sendo eles:

 

  • A presença ou não de cheiro.
  • O tom que deve ser transparente e levemente amarelado ou avermelhado.
  • A consistência que não pode ser viscosa.

 

A presença de odor, de um tom amarelado profundo – até um pouco esverdeado – e de forma viscosa e gelatinosa indica infecção e deve ser tratada urgentemente.

 

É normal o seroma ter sangue?

 

É completamente normal que o seroma venha acompanhado de sangue, dando a ele um tom avermelhado clarinho, sendo que, quando o sangue vem em grande quantidades e de tom vermelho vivo indica um sangramento ativo, sendo necessário uma avaliação médica.

 

seroma com sangue
Veja.

 

Durante a fase de inflamação, o sangue leva células que se responsabilizam pela cicatrização, logo, é normal e esperado que ocorra sangramento na região durante essa fase.

 

Seroma é perigoso?

 

De forma geral, o seroma não é perigoso, sendo inclusive um efeito colateral esperado e comum para a maioria das cirurgias durante os primeiros dias de recuperação. Ele só é perigoso quando há infecção, encapsulamento ou quando seu aparecimento é tardio.

 

seroma perigoso
Depende!

 

Porém, se o líquido que está saindo do ferimento for:

 

  • De aparência purulenta e gelatinosa;
  • Com odor;
  • De cor amarelo forte – podendo ser quase esverdeado.

 

Cuidado, essas características são encontradas no pus e indicam infecção na área e a necessidade de intervenção médica.

 

Além disso, é importante que se note se, na região ferida, não há indício de líquidos sob a pele – indicando o seroma encapsulado – ou o aparecimento após as 2 primeiras semanas de recuperação.

 

Em qualquer um desses quadros, a secreção pode ser perigosa.

 

Qual a cor do seroma?

 

O seroma deve ser praticamente transparente, com um tom levemente amarelado ou avermelhado, este último nos primeiros dias após a cirurgia. Em nenhum momento, os líquidos devem ter uma coloração forte ou com aspecto purulento, nem ter uma grande quantidade de sangue em sua forma.

 

qual cor seroma
Veja.

 

Para identificar se é realmente um seroma, você precisa ficar atenta as seguintes características:

 

  • Líquido amarelo claro, que pode ter um leve tom de vermelho.
  • Não é viscoso, ou seja, com uma consistência gelatinosa.
  • Não é purulento, em que há pus, exceto quando a região está inflamada.

 

Ao notar qualquer característica fora do normal, o paciente deve comunicar ao médico, uma vez que esses são traços de infecção que, se não tratada, pode se desenvolver a sepsia.

 

Geralmente, durante a sua recuperação, o médico indica que a paciente tenha anotado tintim por tintim todas as características que ela encontra nos líquidos que vazam para que ele possa acompanhar o estado da cicatrização e a presença, ou não, de complicações.

 

Seroma tem mau cheiro?

 

A presença de odor em um seroma indica que algo está errado, quando a secreção está com mau cheiro indica que há uma infecção na área que deve ser tratada para evitar que haja uma sepse ou infecção generalizada.

 

seroma mal cheiro
Não! O mau cheiro é uma consequência da infecção.

 

Quando normal, não possui odor de nenhum tipo.

 

Logo, se sentir que há algum cheiro nas secreções, visite um médico.

 

Seroma dá febre?

 

Seroma não dá febre, o estado febril pode ser um sintoma de infecção, sendo preciso visitar um médico. Porém, quando inflamada, a ferida pode dar a sensação de que a região está aquecida, o que não indica a presença de febre.

 

seroma sintomas
Não!

 

Ao notar que sua temperatura está alta e que o seroma apresenta um aspecto viscoso, com odor e coloração amarelada é preciso ir urgentemente ao médico para evitar que a infecção se alastre.

 

Seroma pode durar quanto tempo?

 

O seroma dura cerca de 2 semanas após a cirurgia, podendo se estender por mais alguns dias, dependendo do organismo de cada pessoa. Contudo, se a secreção durar por muito mais do que esse período, o indicado é que comunique ao seu médico para verificar o ocorrido.

 

seroma pode durar quanto tempo
Geralmente é rápido.

 

O vazamento desses líquidos, de aparência similar à água, aparecem pouco tempo após a cirurgia, e seu aparecimento tardio pode indicar complicações.

 

Como eliminar o seroma?

 

O seroma, geralmente, é absorvido pelo próprio corpo em cerca de 15 dias, contudo, quando em quantidades maiores, o líquido pode ser retirado por drenos. Ou seja, a secreção, se não absorvida com o tempo, pode ser eliminada via drenagem.

 

seroma como eliminar
Ele pode ser eliminado naturalmente.

 

Em cirurgias que possuem maior histórico de aparição de seroma, como na lipo e na abdominoplastia, a indicação do dreno acontece de forma preventiva em praticamente todos os casos.

 

Além disso, há a possibilidade do médico receitar antibióticos como a cefalexina, como forma de prevenir que esse seroma infeccione e cause complicações.

 

Compressa quente ajuda a tratar o seroma?

 

É possível usar compressas quentes na região em que está vazando seroma como uma forma de tratamento, já que melhora a circulação sanguínea da região e ajuda na absorção dos líquidos.

 

seroma compressa quente
As compressas podem ajudar a curar os líquidos que vazam.

 

O uso de compressas quentes na região da ferida deve ser recomendado pelo cirurgião.

 

Antibiótico para tratar seroma ajuda?

 

O uso de antibióticos como a cefalexina podem ajudar a prevenir e tratar as infecções que podem aparecer durante a fase em que o seroma está vazando. Os antibióticos também podem ser receitados para evitar infecção na entrada dos drenos.

 

cefalexina seroma
Os antibióticos devem ser recomendados pelos médicos.

 

Os antibióticos mais recomendados são a cefalexina, indicada para o tratamento de infecções bacterianas. A cefalexina é indicada para evitar e tratar o aparecimento de infecções por causa de um seroma não tratado.

 

Em ambos os casos é de extrema importância que estes medicamentos sejam indicados e receitados por médicos especialistas, não devendo ser usados de forma desregrada.

 

Geralmente, o uso desses antibióticos são feitos por injeção ou via oral, sendo raros os casos onde pomadas são prescritas.

 

Ainda pode haver a necessidade de prescrição de corticoides como o diprospan após a cirurgia para a redução da inflamação e dos líquidos subcutâneos.

 

Uso de drenos no seroma funciona?

 

O uso de drenos é indicado para remoção do excesso dos líquidos subcutâneos, sendo recomendada a drenagem como forma de prevenir a formação dessas secreções em grandes cirurgias.

 

drenagem seroma
Os drenos são colocados na maioria das cirurgias abdominais.

 

Se o médico identificar o risco de aparecer secreção após abdominoplastia, logo depois do procedimento ele vai colocar um dreno na paciente. O objetivo de utilizar o dreno na abdominoplastia é evitar a retenção de líquido na barriga nos primeiros dias de pós-operatório.

 

O dreno pode ser de borracha, plástico ou silicone. A escolha pelo tipo de material vai depender da região que ele será colocado.

 

A paciente é orientada a retirar o seroma coletado no dreno todos os dias. Nesse processo, é importante analisar a cor e a quantidade de líquido eliminada. Para que na consulta de retorno, o cirurgião possa avaliar o processo de cicatrização.

 

Mas cuidado! Você deve seguir algumas dicas para preservar o dreno, que são:

 

  • Não faça movimentos bruscos para não quebrar o tubinho.
  • Cuidado com a posição de dormir, para que não cause ferimentos na pele.
  • Evite molhar o curativo quando você estiver tomando banho.

 

Caso haja algum dano no dreno, necessitando a troca, ele deve ser substituído na própria clínica, por um enfermeiro.

 

Agora, sobre o prazo para a retirada de dreno abdominal, na maioria dos casos, acontece entre 1 a 4 semanas. Mas o médico apenas faz a retirada de dreno abdominal quando parar de sair secreção no umbigo ou na cicatriz.

 

Além dos drenos, a drenagem linfática também é uma grande auxiliar na remoção de seroma, ela mobiliza os líquidos que estavam dispersos e os concentram facilitando na expulsão dessas secreções.

 

Como funciona a punção do seroma?

 

A punção do seroma é feita com uma agulha ou seringa, sendo retirado todo o líquido que estava encapsulado ou com um acúmulo em uma determinada região. O procedimento costuma ser bem rápido e, geralmente, indolor, podendo haver um leve desconforto na hora de aplicar a agulha.

 

puncao seroma
A punção, geralmente, é feita quando há grandes quantidades de secreção.

 

É comum que a área esteja naturalmente anestesiada por causa da inflamação tornando o procedimento indolor, porém, caso não esteja, é aplicada uma anestesia local.

 

A punção é o procedimento indicado para os casos onde o seroma está encapsulado – formando aquela bolha sob a pele -, sendo incomum a sua indicação em outros casos.

 

No caso de inflamação no local, com pus, o tratamento indicado é recorrer aos antibióticos prescritos pelo médico. Curativos compressivos na cicatriz também podem ser necessários para evitar o acúmulo de mais líquidos.

 

Portanto, durante a recuperação, a paciente deve estar atenta aos cuidados pós-operatórios para que complicações não se agravem. Os retornos pós-cirúrgicos são essenciais para o tratamento de edemas e possíveis seromas.

 

Punção de seroma dói?

 

A punção do seroma não dói, podendo só haver um leve desconforto por causa da inserção da seringa. Isso acontece porque a região, normalmente, já está naturalmente anestesiada, e mesmo que não esteja, é aplicada uma anestesia local para diminuir o desconforto.

 

puncao seroma doi
Normalmente não há dor.

 

De forma geral, o procedimento é bem tranquilo e costuma ser rápido, sendo necessário para evitar que ocorra infecções futuras.

 

Seroma compromete o resultado da cirurgia plástica?

 

De forma geral, o seroma não compromete o resultado da cirurgia plástica, uma vez que é um efeito colateral já esperado e que faz parte do processo de cicatrização. Porém, quando há o líquido encapsulado, ele pode, sim, comprometer o resultado, assim como as infecções.

 

seroma tratamento
Geralmente, o resultado não é comprometido.

 

Por isso, é importante que a paciente se atente aos sintomas de um seroma encapsulado e de uma possível infecção, seguindo à risca as orientações médicas.

 

E como dissemos acima, existem cirurgias que são bem conhecidas pela aparição dessa secreção, como é o caso da abdominoplastia e da lipo, mas que, geralmente, têm resultados incríveis!

 

Quer ver só? Aqui na Dream nós temos um grupo com mais de 100 mil mulheres que já fizeram – ou sonham – com a cirurgia plástica, e pode ter certeza que boa parte delas tiveram seromas durante a sua recuperação.

 

Ah! Pelo seroma acontecer logo nas primeiras semanas, pode ser que não tenham fotos das secreções, mas ainda assim é possível trocar experiência com quem vivenciou essa etapa.

 

Veja só:

 

Seroma

 

Ah! Esse grupo é exclusivo para mulheres e é fortemente monitorado para impedir a entrada de homens, fakes e crianças.

 

Quais são as principais orientações sobre o seroma no pós-operatório?

 

É importante que a paciente se atente a:

 

  • Cores fortes e avermelhadas;
  • Presença de odores;
  • Consistência gelatinosa;
  • Contém febre;
  • Presença de líquidos sob a pele;
  • Tempo que o seroma fica ou aparece.

 

seroma
Siga as orientações médicas.

 

Sobre qualquer um desses sintomas, a paciente deve relatar ao médico com certa urgência, sendo necessário passar por tratamento.

 

Pois, sabemos que algumas questões como “É normal sair liquido da mama?” pode tirar o sono de qualquer mulher. Então, não sofra mais! Tire suas dúvidas com profissionais capazes de te orientar, sem você precisar sair de casa.

 

Quer mais dicas sobre cuidados depois da cirurgia? Veja:

 

Tudo o que você sempre quis saber sobre como ter uma boa recuperação no pós-operatório, mas nunca te contaram ou nunca te deram a assistência necessária.

 

Mas se você ainda está insegura, o recomendado é conversar com um cirurgião especialista.

 

Aqui na Dream Plastic, nós temos um corpo médico altamente especializado e disponível para tirar as suas principais dúvidas.

 

Para entrar em contato é preciso clicar no ícone do WhatsApp para agendar a sua consulta.

 

Esclareça suas dúvidas!

 

Mas e aí, gostou de saber mais sobre o seroma? Então ajude esse conteúdo a chegar em mais pessoas!


Instagram Plástica do sonho

Selo Google
Selo Instagram
Selo Elogieaki
Selo Facebook
Selo Top quality
 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP





Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!