1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...


Cigarro e Cirurgia Plástica: entenda os riscos e como ter + segurança


Esclareça suas dúvidas!

cigarro cirurgia plástica

 

Todo mundo sabe que fumar é prejudicial à saúde. Isso deixou de ser novidade faz tempo, mas entender os riscos que envolvem cigarro e cirurgia plástica é fundamental para quem deseja fazer algum tipo de procedimento.

Normalmente, a cirurgia plástica está atrelada a questões estéticas e de bem estar, que podem oferecer um considerável aumento na autoestima e na confiança que você tem de si mesma.

E, ninguém que deseja fazer um procedimento assim está disposta a correr riscos de ter um resultado ruim por causa do cigarro atrapalha cicatrização ou de outra adversidade.

Isto porque, além dos problemas no processo de cicatrização, há riscos mais sérios envolvidos, capazes de colocar não apenas seu resultado, mas também a sua segurança em risco.

Tamanha é a interferência do cigarro na cirurgia plástica, que preparamos um conteúdo completo sobre o assunto. Aqui você vai:

  • Saber a relação entre cigarro e a cirurgia plástica
  • Descobrir se um fumante pode fazer abdominoplastia
  • Entender a ligação entre o fumo e a má cicatrização
  • Acabar com as dúvidas sobre: cigarro, cirurgia plástica e cicatrização

 

Cigarro e cirurgia plástica

 

má cicatrização

 

A boa notícia é que fumantes podem fazer cirurgia plástica. Este hábito não é um empecilho, mas exige alguns cuidados e a suspensão dos cigarros por um determinado tempo, antes e depois do procedimento. Esse período sem cigarro para cirurgia plástica é essencial para quem busca por uma recuperação tranquila e bons resultados.

Isto porque o principal problema está na nicotina, que é a responsável pela contração dos vasos sanguíneos. A toxina dificulta a irrigação do sangue até a pele, comprometendo a cicatrização e aumentando as chances de necrose, ou seja, a morte do tecido.

O descolamento e enrugamento da pele também são possíveis consequências da presença de nicotina no sangue. A falta de irrigação de sangue e de oxigênio também prejudica a sustentação dos tecidos. Lembrando que oxigênio é fundamental para a produção de colágeno.

Como se não bastasse,  o cigarro ainda compromete o sistema respiratório, deixando a paciente mais suscetível às infecções e ruptura de pontos, que podem acontecer, por exemplo, no caso de uma crise de tosse gerada pela ingestão de fumaça.

 

Fumante pode fazer abdominoplastia?

 

Fumante fazer abdominoplastia

 

É comum recebermos esse tipo de questionamento: sou fumante posso fazer cirurgia plástica? E, como mencionamos acima o fato de você ser fumante não a impede de realizar seu sonho, mas requer alguns cuidados, principalmente, que você seja muito disciplinada.

Independente se você vai fazer uma abdominoplastia, lipoaspiração, colocar prótese de silicone ou outras cirurgias plásticas, parar de fumar neste período vai ser fundamental.

Isto porque os fumantes compõem grande parte do grupo de risco sujeito a intercorrências referentes à anestesia, trombose – coagulação do sangue dentro das veias – e embolias – quando o coágulo vai para o pulmão de maneira fatal.

Tendo em vista este cenário de complicações e visando um pós-operatório de sucesso é essencial que você siga as orientações:

  • Fumar antes de cirurgia plástica: Você deve parar de fumar com pelo menos duas semanas de antecedência da data da sua cirurgia. Isso é o mínimo. Claro, se conseguir antes, melhor ainda!

A paciente assina o “Termo de Consentimento Informado”, documento que relata as possíveis complicações decorrentes do tabagismo. E, caso ela descumpra os quesitos do termo, o cirurgião pode optar pelo adiamento da operação até que as condições estejam adequadas.

  • Fumar após cirurgia: O ideal é que você siga sem fumar por cerca de um mês depois da cirurgia, evitando complicações durante o processo de cicatrização. E, quem sabe, esse esforço não serve de incentivo para quem deseja parar com o vício de vez.

Afinal, o cigarro é também um grande inimigo da beleza e, além de tudo que foi mencionado, ele ainda provoca dentes amarelados e o envelhecimento precoce da pele.

 

Fumo e a má cicatrização

 

fumar após cirurgia

 

É fato que o cigarro atrapalha a cicatrização e grande parte da culpa é da nicotina e do monóxido de carbono (CO). A toxina diminui o diâmetro dos vasos sanguíneos, afetando a oxigenação e nutrição da pele.

Isso reflete na produção de colágeno e, consequentemente, na cicatrização.  Para regenerar a pele completamente, o tecido recém-modificado na cirurgia exige uma grande quantidade de oxigênio (O). Daí o problema com o monóxido de carbono, que irá diminuir a quantidade de oxigênio transportado no sangue e, intoxicando-o ao mesmo tempo.

Basicamente, o fumo pode resultar na má cicatrização de várias formas, como:

  • Demorar mais para cicatrizar
  • As cicatrizes ficarem mais fracas
  • Os pontos abrirem com facilidade
  • Ter o escurecimento da cicatriz

 

Quer saber o que mais pode influenciar no processo de cicatrização? Acesse o Link!

 

Importante: Jamais omita o fato de ter fumado recentemente para ser operada mais rápido. Algumas mulheres acreditam que com essa atitude apenas se livram de procedimentos burocráticos, quando na verdade elas colocam em risco a estética da cicatriz.

 

Cigarro, cirurgia plástica e cicatrização

 

cigarro atrapalha cicatrização

 

Como todos sabem, os malefícios do cigarro são inúmeros. Durante uma cirurgia plástica não será diferente, as complicações irão muito além da má cicatrização, pois como dissemos, também envolvem intercorrências referentes à anestesia, trombose e embolias. Tudo isso aumenta consideravelmente.

Sem contar na possibilidade de irritação pulmonar proveniente do fumo, que produz secreções e dificulta a entrada de ar pelos bronquíolos. Isso ocasiona constantes tosses, que contraem os músculos abdominais e podem levar a um sangramento, logo após o procedimento cirúrgico.

Por isso, se você é fumante, tenha atenção redobrada e siga corretamente cada recomendação do seu cirurgião plástico sobre os períodos que você deve parar de fumar.

Aqui na Dream Plastic, nossos cirurgiões plásticos são especializados e atuam seguindo rigorosos padrões de qualidade e segurança. Fazemos isso há mais de 10 anos e sabemos o quanto é importante em cada etapa do pré ao pós-operatório.

Por isso, mantemos equipes de médicos, anestesistas, enfermagem e fisioterapia experientes em cirurgia plástica e comprometidos em auxiliá-la em cada momento.

É um período curto de sacrifício, mas que com certeza vale a pena para a sua segurança e pelos benefícios que você desfrutará depois.

 

Se você é fumante e tem interesse em fazer sua cirurgia plástica com mais segurança, entre em contato e marque sua consulta. Na Dream Plastic você tem a garantia de ser atendida por um cirurgião plástico especializado:

 cigarro cicatrização cirurgia

 

Gostou do artigo sobre cigarro e cirurgia plástica. Que tal ajudar mais pessoas com este conteúdo, clique no link e ajude a divulgá-lo. 

Compartilhe no Facebook

 

 

Post publicado em 12 de fevereiro de 2015 e atualizado em 24 de julho de 2017.

Esclareça suas dúvidas!


 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP




Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!