Retoque de cirurgia plástica tem que pagar?


retoque cirurgia plastica pagar mulher cartao

 

O resultado do seu procedimento não ficou como você gostaria?

 

Ao conversar com as nossas pacientes nos retornos pós-operatórios, percebemos algumas dúvidas frequentes e aproveitamos a oportunidade para escrever o conteúdo mais completo da internet sobre retoques de cirurgia plástica. Portanto, é possível corrigir o resultado de um procedimento?

 

Sim, desde que se encaixe em alguns requisitos técnicos, até porque o resultado não cumprir com a expectativa da paciente NÃO é motivo suficiente para pedir por um reparo

 

Durante esse texto, vamos responder às principais perguntas sobre o tema, se tem que pagar, como solicitar e mais!

 

Nós somos a Dream Plastic, uma clínica especializada que, nos últimos 15 anos, já realizou mais de 43 mil sonhos.

 

 

Esclareça suas dúvidas!

Retoque da cirurgia plástica é direito da paciente?

 

Depende. Os retoques são passíveis de avaliação para que seja constatada a necessidade de reparo – ou não. Mas em resumo: se não houve erro médico ou se não existe uma técnica aprovada e consolidada melhor do que a utilizada não há direito a retoque. Porém, existem algumas perguntas pertinentes sobre a necessidade de um reparo. 

 

As principais são:

 

  • A cirurgia proposta atingiu o seu objetivo?
  • Era possível obter o resultado esperado em apenas uma cirurgia?
  • Era possível obter o resultado esperado?
  • O problema é decorrente de questões inerentes à técnica cirúrgica ou ao organismo?

 

Pela literatura médica, o objetivo de uma cirurgia plástica é levar a aparência da paciente do ponto A para o ponto B, ou seja, aprimorar o contorno corporal seguindo técnicas consolidadas da medicina. 

 

O que acontece na enorme maioria dos casos.

 

Quando algo não acontece como o esperado, algumas mulheres tendem a achar que o problema com o resultado está no médico ou na técnica utilizada. Porém, dificilmente os responsáveis pelo resultado indesejado são esses dois casos. 

 

Mesmo que você faça sua cirurgia com o melhor médico da região, o antes e depois pode não ficar como você esperava. Já que o resultado também depende de como o seu organismo vai reagir ao procedimento e de como você cuidará dele no pós-operatório.

 

O cirurgião não tem controle sobre as reações do organismo nem se a paciente seguirá as orientações de pré e pós-operatório corretamente. Dessa forma, as obrigações do médico são: usar a melhor técnica cirúrgica para o procedimento e está mais ligada ao processo cirúrgico do que ao resultado, e informar a paciente sobre potenciais riscos e cuidados necessários.

 

Porém, o principal causador de solicitações de retoque é esse: expectativas irreais de resultado.

 

E é o que queremos falar a seguir…

Cuidado com as expectativas irreais de resultado

 

Há alguns meses, nos deparamos com um caso de uma paciente – vamos chamá-la de Maria, ok? – que nos procurou para fazer uma lipoaspiração pesando 90 kg e 1,70cm de altura (portanto, o peso ideal, pelo IMC, é de 70 a 72 quilos).

 

Só para deixar todo mundo na mesma página, existe um limite determinado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica onde os cirurgiões plásticos só podem retirar, no máximo, 7% do peso ideal durante uma lipo.

 

Nesse caso, de 90 kg, era possível retirar 4,9 litros de gordura (vamos arredondar para 5 litros, com fins de facilitar as contas, mas na prática é 4,9 mesmo), deixando a paciente com 85 kg.

 

E isso é explicado na avaliação médica. 

 

Orientamos a Maria para que ela perdesse 10 kg naturalmente até a data da cirurgia. Isso ainda não permitiria que ela chegasse ao resultado desejado, mas ficaríamos bem próximos.

 

Pois bem, na última consulta pré-operatória, a paciente havia perdido apenas 3 kg e insistiu em operar mesmo assim e que ela iria eliminar o restante após o pós-operatório estar concluído.

 

Após a cirurgia, a Maria chegou aos 87 kg e ignorou os alertas de que era impossível chegar aos 75kg desejados. A paciente ficou insatisfeita com o médico que, segundo ela, não cumpriu com o objetivo inicial e solicitou um retoque que, após a avaliação de uma junta médica especializada, foi negado.

 

Mas a pergunta que fica é: o problema foi do médico por não alcançar com as expectativas da paciente ou da paciente por criar uma expectativa que não poderia ser alcançada?

 

Houve erro médico? Não.

 

Era possível chegar ao resultado esperado em uma única cirurgia? Não.

 

A técnica cirúrgica chegou ao limite? Sim.

 

Então não é um caso para reparo.

Seja sincera com o médico sobre o que está acontecendo

 

Outro tipo de caso bastante comum é o pós-operatório da abdominoplastia. E pra isso, vou usar o exemplo da Neide, uma mulher que após o nascimento do primeiro e único filho, nos procurou para retirarmos a flacidez abdominal oriunda da gravidez.

 

O procedimento foi um sucesso, ela conseguiu o abdômen lisinho que sempre desejou e pôde ter a autoestima renovada após a gestação que prejudicou a aparência que a Neide tinha como conquista. 

 

Porém, dois anos depois, a Neide entrou em contato conosco para um reparo da abdominoplastia. 

 

Quando ela passou em avaliação, de fato, constatamos que haviam várias ocorrências de flacidez… Parecia que nunca havia sido feita uma cirurgia plástica ali. Então demos entrada no processo de reparo.

 

Porém, durante uma das consultas pré-operatórias, a paciente disse a seguinte frase: “depois que os meus gêmeos nasceram eu percebi uma dificuldade na cicatrização da cesárea”. Então, uma pulga atrás da orelha surgiu: ela só havia tido um filho. Como ela tem gêmeos?

 

Perguntamos mais um pouco e então descobrimos: ela havia engravidado depois da abdominoplastia, uma segunda gestação. E por causa disso, houve novas regiões com flacidez. 

 

Ela foi pega no pulo do gato!

 

Obviamente o processo de retoque foi cancelado. E a Neide precisou fazer uma segunda abdominoplastia, dessa vez sem as “condições” de um reparo. 

 

Houve erro médico? Não.

 

Era possível chegar ao resultado esperado em uma única cirurgia? Não, até porque ela engravidou duas vezes.

 

A técnica cirúrgica chegou ao limite? Sim, ela não viaja no tempo.

 

Então não é um caso para reparo.

O que é muito comum também…

 

…é uma paciente procurar por uma abdominoplastia para perder peso e por mais que o médico informe sobre isso, ela não acate e prossiga para a operação mesmo assim. 

 

Durante a cirurgia de abdômen, a gordura subcutânea é retirada junto com a pele, bem verdade, mas essa é uma camada tão pequena promovendo uma perda tão baixa de peso que pode ser considerada até insignificante para o resultado final. 

 

Porém, esse não é o objetivo da abdominoplastia que propõe retirar flacidez. E solicitar retoque com essa finalidade resultará em um processo negado

Entenda que cada corpo é um corpo e a comparação vai te prejudicar!

 

“A comparação é a raiz da insatisfação” – Alexandra Gurgel

 

Nós conhecemos Larissa, uma paciente de 23 anos que nunca teve seios grandes e sempre pegaram no pé dela na escola por conta das mamas pequenas. Foi uma grande felicidade para nós realizarmos o sonho de beleza e por proporcionar a alguém a aparência que essa pessoa sempre desejou.

 

Durante as consultas pré-operatórias, ela mostrou fotos de uma famosa influenciadora que tinha os seios que a Larissa desejava ter. Só que o médico fez um alerta importante.

 

A influenciadora “modelo” para a cirurgia era super magra diferentemente da Larissa que estava com o IMC (Índice de Massa Corpórea) um pouco acima do normal. Fora questões que são impossíveis de avaliar por fotos como a qualidade da pele e a genética da paciente.

 

Apesar dos alertas, a paciente desejou prosseguir com o procedimento sabendo que o resultado não ficaria nem parecido com as fotos que ela mostrou. 

 

A cirurgia foi um sucesso, e o pós-operatório correu perfeitamente bem como o esperado. Porém…

 

A paciente ficou insatisfeita com o resultado apesar das recomendações médicas e entrou em contato com a ouvidoria para um retoque. Ela queria que os seios dela ficassem iguais aos da influenciadora e sabia que o resultado dela poderia ter ficado melhor. 

 

Obviamente o processo de retoque foi negado

 

Até porque, novamente, o objetivo da cirurgia plástica é levar a aparência da paciente do ponto A para o ponto B, ou seja, promover uma melhora com relação ao ponto inicial, o que ficou evidente na Larissa, mesmo que tenha ficado diferente de um corpo com condições distintas da estrutura dela. 

 

Houve erro médico? Não.

 

Era possível chegar ao resultado esperado em uma única cirurgia? Não.

 

A técnica cirúrgica chegou ao limite? Sim.

 

Então não é um caso para reparo.

Atente-se ao propósito da cirurgia

 

Um pensamento comum entre as pacientes que realizaram cirurgias nas mamas (em especial a prótese de silicone ou a mastopexia) de não se atentarem ao propósito da cirurgia que foi realizada e principalmente não entender que aquele resultado não durará para sempre.

 

Quando uma cirurgia é realizada, o cirurgião plástico deixa claro que aquilo não durará para sempre por dois motivos: qualidade da pele, que por mais alta que seja, ela não é invencível pelos efeitos do segundo motivo – a gravidade. 

 

A idade e a gravidade são fatores determinantes para o surgimento de flacidez e de queda nas mamas. O que não está nada atrelado ao resultado da cirurgia plástica e portanto não é culpa do médico. 

 

Quando a paciente chega nos nossos consultórios para pedir um retoque por conta do excesso de flacidez que aparece anos após o procedimento geralmente é negado

 

Pois tudo o que poderia ser feito na cirurgia original foi feito. E ninguém está livre dos efeitos do tempo e da queda natural da pele.

A responsabilidade de manter o resultado intacto é da paciente e não do médico

 

Vamos relembrar o caso da Maria, que não conseguiu chegar no peso ideal e ainda assim ficou insatisfeita com o resultado. Vamos pensar em um cenário onde tudo teria dado certo e o antes e depois teria correspondido às expectativas criadas pela paciente.

 

Acontece muito de que Marias solicitem um reparo, pois estão fora do peso proposto pela cirurgia original. Ela teria terminado o pós-operatório com 75 kg, mas com o passar do tempo, ela chegou novamente aos 90 kg. 

 

A paciente nos culpou e disse que o resultado foi perdido graças a um erro médico. 

 

Durante o processo de ouvidoria, fomos conferir a pesagem e as medidas tiradas no final do pós-operatório da primeira cirurgia e verificamos que o peso estava correto, como planejado. 

 

Então o que aconteceu?

 

A Maria engordou naturalmente. Até porque a gordura retirada na lipoaspiração não volta para o organismo – a única maneira da paciente ganhar peso após o procedimento é ganhando através de problemas inerentes à cirurgia plástica. 

 

Portanto, o processo de retoque foi negado

 

Porém, existem casos onde o retoque é aceito. Veja a seguir: 

Casos que são passíveis de retoque

 

Existem alguns casos onde o retoque tem procedência e entram nas condições colocadas no contrato e que geralmente são realizados por intercorrências que ocorrem durante o pós-operatório, como algum problema de cicatrização (como por exemplo, quelóides) ou alguma falha nas recomendações de pós-operatório (algum esforço extremo que deslocou a prótese, por exemplo)

 

Esses são os casos mais comuns que chegam até nós para reparo. Repare que isso não é uma questão de resultados, e sim de intercorrências. 

 

Na dúvida, verifique se o seu caso é passível de retoque através da ouvidoria.

A paciente tem que pagar pelo retoque da cirurgia plástica?

 

Em casos onde o retoque da cirurgia plástica foi aprovado pelo cirurgião plástico e pela junta médica, a paciente deve solicitar a nova cirurgia e os valores dessa operação geralmente já estão acordados em contrato. Normalmente, existem 3 modalidades de contrato na parte de cláusulas de reparo.

 

  • Quando não está em contrato

 

Se no seu contrato não está presente uma cláusula de retoque da cirurgia plástica, é porque os valores serão cobrados em um novo contrato. E por isso, é provável que você tenha que pagar por tudo: desde hospital, a novas próteses (se for o caso), honorários médicos (cirurgião e anestesista), pós-operatório e tudo mais. 

 

  • Quando está em contrato, mas já incluso no valor da “primeira” cirurgia

 

Esse talvez seja o mais confortável para a paciente que precisará passar por uma cirurgia secundária, pois os custos do reparo já estavam inclusos no contrato original e você não precisará pagar novamente por uma coisa que você já pagou.

 

Mas e se na sua cirurgia der tudo certo e você amar o antes e depois? Não importa! Você vai pagar pelo reparo mesmo assim… O que encarece – e muito – o preço da realização do seu sonho.

 

  • O jeito da Dream Plastic

 

Se for constatada a necessidade de uma cirurgia reparadora você não pagará nada, absolutamente nada para a clínica. Apenas as taxas do hospital e de anestesia – o que não tem como fugir. No seu contrato, já estará detalhadamente explicado como funciona o retoque se houver motivos para tal. 

 

Não deixando a paciente desamparada nem a coagindo a pagar valores absurdos por uma correção.

Até quando posso solicitar um retoque de uma cirurgia plástica?

 

Há 3 prazos diferentes para o retoque de cirurgia plástica. Quanto tempo é necessário para cada tipo de procedimento você pode conferir abaixo:

 

Na maioria das cirurgias plásticas, após 4 ou 6 meses já é possível verificar o resultado final. Nesse caso, se houver indicação de retoque, a paciente terá até 1 ano para realizar o procedimento, contando o dia da cirurgia. Para isso, ela precisa discutir essa possibilidade com o cirurgião durante suas consultas de pós-operatório.

 

Na Lipoaspiração o resultado já aparece após 2 meses de recuperação. Nesse caso, o prazo para realizar o retoque é de, no máximo, 6 meses. Lembrando que o retoque não é indicado se a paciente tiver operado acima do peso ou, então, ganhado alguns quilos após o procedimento.

 

Em contratura capsular ou rejeição da prótese de mama, o prazo para o retoque é estendido para 2 anos. Se achar que esse pode ser o seu caso, veja quais são os principais sinais de rejeição da prótese. E compare com o que você está sentindo.

 

“Todos esses prazos são descritos no contrato entregue para a paciente. Desse modo, antes da cirurgia ela já tem ciência dos prazos para realizar o retoque”.

 

Após passar o tempo mínimo de recuperação, a possibilidade de retoque deverá ser conversada com o médico que fez a cirurgia. Se ele concordar que há necessidade, então ele fará a indicação.

 

IMPORTANTE! O retoque será realizado pelo mesmo médico que fez a cirurgia inicial. E a data do procedimento será marcada de acordo com a disponibilidade dele e do hospital. Lembrando que nos hospitais, os retoques não são realizados nos meses de janeiro, junho, julho e dezembro.

Mas se passar do prazo estabelecido para o retoque de cirurgia plástica?

 

Fique atenta aos prazos listados no item anterior, pois algumas pacientes demoram muito para solicitar uma reavaliação do seu resultado. E, se passar do prazo máximo de solicitação, provavelmente não entrará na classificação de retoque.

 

Quando há indicação para fazer o retoque, mas passou do prazo de solicitação definido em contrato, a paciente perde o desconto da taxa hospitalar e de anestesia que ela teria dentro do prazo, tendo que pagar o valor integral.

O que a Dream Plastic pensa sobre o retoque da Cirurgia Plástica?

 

É muito importante que haja a preocupação e medidas para que o retoque da cirurgia plástica de fato aconteça. Pois podem ocorrer intercorrências durante e depois do procedimento. Não é normal, mas eles podem acontecer. 

 

Por isso, quando a paciente sente a necessidade de pedir por um reparo na sua cirurgia, ela deve conversar com o médico no pós-operatório ou, se ele já tiver sido concluído, mandar um e-mail para a ouvidoria (falaremos sobre isso mais abaixo) com o detalhamento do que está acontecendo.

 

A partir desse momento, o caso é avaliado por uma junta médica (perceba que não é o médico que realizou a sua cirurgia que avaliará a sua situação) que discutirá sobre aquelas perguntinhas que estão mais acima: houve erro médico? A técnica cirúrgica chegou ao máximo? O resultado esperado era possível de ser alcançado em uma única cirurgia? O resultado esperado era possível de ser alcançado?

 

Após 7 dias, a solicitação é respondida e a paciente saberá a opinião final feita por uma equipe de especialistas sobre o seu caso.

 

Para lembrar: Daremos uma opinião justa, sem viés, que seguirá à risca a literatura médica e as condições clínicas da paciente. 

Como a Dream Plastic avalia se há a necessidade de retoque?

 

Todo os processos de todas as pacientes são acompanhados por um time de especialistas compostos por médicos cirurgiões plásticos e enfermeiras experientes que já lidaram com milhares e milhares de pacientes todos os anos, então é certo que a própria enfermeira que lida com o seu pós-operatório já identificará algo que precise ser melhorado – se é que existe.

 

Mas isso também pode não acontecer…

 

Quando a própria paciente percebe a necessidade de uma cirurgia secundária e entra em contato conosco, toda a equipe médica responsável por dar um veredito ao caso consultará um protocolo para chegar a uma resposta final.

Documentação fotográfica

 

Todas as pacientes são fotografadas no pré e em 100% dos retornos de pós-operatório. Desde a primeira consulta até a alta médica são tiradas fotos que comprovam o resultado e garantem para a paciente o antes e depois e que a realização do sonho dela foi concretizado.

Redução de Medidas

 

Durante o pré e no final do pós-operatório a paciente tem as suas medidas tiradas para controle da enfermagem.

 

“Mas por que isso é útil?”

 

Após a conclusão do pós-operatório, a paciente pode – e deve – consultar esses dados para atestar a efetividade do procedimento realizado. Por exemplo, em um caso de lipoaspiração, a Maria poderia ter tido a certeza que uma redução de medidas significativa havia acontecido.

 

E provavelmente ela teria se sentido mais satisfeita com o seu antes e depois. 

Pesagem

 

A paciente é pesada no pré-operatório e no último pós também. Dessa forma, é possível garantir que o resultado aconteceu e a paciente não terá dúvidas que o sonho dela foi concretizado. 

 

Outro ponto é que os quilos eliminados são motivos de orgulho e de conquistas. E por que não utilizar o peso da balança para um post nas redes sociais? 

Como posso solicitar um retoque de cirurgia plástica?

 

A Dream Plastic é a única clínica de cirurgia plástica no Brasil que oferece um serviço essencial durante a realização do sonho de beleza: a ouvidoria. 

 

Se o seu caso se encaixa para um reparo você deve enviar um e-mail para a nossa ouvidoria, onde uma ouvidora profissional irá conversar com você para um esclarecimento da situação antes do encaminhamento para a junta médica. 

 

Para reforçar: A Dream Plastic é pioneira e única ao oferecer um serviço que não deixa a paciente desamparada e em uma situação difícil.

 

Pare para pensar: Em um consultório particular ou em uma clínica pequena, para quem você vai reclamar se perceber que o resultado não ficou bom ou que poderia ter ficado melhor?

 

Ou até pior, e se o seu médico ficar doente ou tiver qualquer tipo de imprevisto, quem irá cuidar do seu pós-operatório? 

A Dream Plastic cuida de todas as pacientes!

 

Quando uma pessoa começa a procurar por uma cirurgia plástica, a última coisa que ela quer se preocupar é com um reparo, até porque ela pensa que tudo dará certo, e que essas coisas só acontecem com o vizinho. Mas, infelizmente, a necessidade de um retoque pode acometer qualquer pessoa. 

 

Por isso que a Dream Plastic proporcionará, como sempre proporcionou, o cuidado com a paciente desde o pré até o pós-operatório.

 

Cirurgiões experientes diminuem chances de erros médicos. Saiba de uma coisa: A maioria dos nossos cirurgiões plásticos têm mais horas de operação do que qualquer piloto da American Airlines possui de horas de voo.

 

Controles e medições são a garantia de um antes e depois efetivo. E por isso que a Dream Plastic se preocupa em medir e fotografar as pacientes do começo ao fim do sonho da cirurgia plástica.

 

A paciente nunca vai sentir que não está sendo ouvida. Uma ouvidora graduada e experiente estará na outra ponta explicando para a paciente tudo o que ela precisa saber sobre o retoque da cirurgia plástica. 

 

E o principal:

 

Uma decisão justa e imparcial será tomada. Pois não serão amadores que julgarão o seu caso e nem mesmo pessoas interessadas no seu fracasso, afinal de contas, a realização do sonho da paciente é o nosso sonho também!

 

Gostou do artigo Retoque de Cirurgia Plástica tem que pagar? Que tal ajudar mais pessoas com este conteúdo, clique no link e ajude a divulgá-lo.

 

Compartilhe no Facebook

Esclareça suas dúvidas!

Instagram Plástica do sonho

Selo Google
Selo Instagram
Selo Elogieaki
Selo Facebook
Selo Top quality
 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP





Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!