1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)


O que é colágeno?


Esclareça suas dúvidas!

Com o passar dos anos, podemos notar que nossa derme tende a perder a elasticidade e firmeza de antes. Esse desgaste natural está ligado a fatores como exposição excessiva ao sol, alterações hormonais, alimentação inadequada ou mesmo herança genética. Porém, é realmente a diminuição na produção de colágeno o que causa a falta de consistência e tonicidade da pele. Mas afinal, o que é colágeno?

artigo_o_que_e_colagenoProduzido em nosso organismo desde que nascemos, o colágeno pertence ao grupo de proteínas mais abundante do corpo humano, representando cerca de 30% de sua proteína total. Trata-se de uma molécula composta por aminoácidos polares, cuja principal função é dar sustentação às células, mantendo-as unidas e impedindo a deformação dos tecidos. Pode ser encontrado na composição dos tecidos conjuntivos, cartilaginosos e fibrosos, como pele, ossos, tendões, dentes, vasos sanguíneos, músculos, unhas, cabelos, articulações, entre outros.

Entretanto, a partir dos 30 anos, o corpo passa a sofrer um prejuízo anual dessa proteína – cerca de 1% –, que pode ser observado através da perda de elasticidade da pele, unhas e cabelos quebradiços e renovação celular prejudicada. O auge dessa carência proteica se dá aos 50 anos, quando a produção de colágeno passa a ser de somente 35% do necessário para os órgãos de sustentação, resultando no aparecimento de rugas e no aumento da fragilidade óssea.

As mulheres tendem a sofrer mais do que os homens com a deficiência de colágeno, pois no organismo feminino essa proteína já se encontra em menor quantidade. Por volta dos 45 aos 50 anos, a mulher apresenta uma expressiva queda na produção de estrogênio, o que faz com que os fibroblastos, células que produzem o colágeno, diminuam. Esses fibroblastos, junto com a elastina, são os responsáveis pela sustentação da pele.

As principais fontes de colágeno são os alimentos ricos em proteínas de origem animal, mas para que este seja sintetizado pelo organismo, é importante que sua dieta inclua boas fontes de vitamina C, vitamina E, selênio e zinco. Com o avançar da idade, no entanto, uma alimentação equilibrada não basta para que a produção de colágeno seja satisfatória. Essa reposição deve ser feita por meio do consumo diário de gelatina – que é extraída do colágeno bovino – ou da própria substância em pó ou em cápsulas.

A gelatina comum, encontrada em supermercados, não contém a mesma quantidade de colágeno que a proteína em pó. Ainda assim, a sobremesa pode ser utilizada como fonte de aminoácidos essenciais, pois contém 9 dos 10 que são exigidos pelo organismo. Porém, para obter unhas e cabelos fortes, pele mais firme e articulações saudáveis, é necessário o consumo em grande quantidade da proteína. A opção em cápsulas, embora prática, também sofre a mesma restrição: a dose diária recomendada é de aproximadamente 10 gramas, o que equivale a cerca de 20 cápsulas por dia.

Consulte um nutricionista e saiba qual a melhor forma de consumo para o seu ritmo de vida.

Esclareça suas dúvidas!

 

 


 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP




Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!