Abdominoplastia

A Abdominoplastia é uma cirurgia plástica com o objetivo de eliminar flacidez abdominal e acabar com a famosa barriga avental. Na cirurgia de Abdominoplastia, o médico também corrige a diástase, fazendo a plicatura dos músculos abdominais. Com isso, o resultado é um abdômen chapado e lisinho. Confira tudo sobre a Abdominoplastia aqui! Confira tudo sobre a Abdominoplastia aqui!
A cirurgia de Abdominoplastia não tem como objetivo emagrecer! Esse procedimento é indicado para corrigir excesso de flacidez e de gordura na região abdominal. Por consequência, pode ter redução no peso corporal, mas varia de acordo com o volume do abdômen de cada paciente.
O processo entre a mini abdominoplastia e a versão clássica é praticamente o mesmo, o que muda é o perfil da paciente. A minidermolipectomia é recomendada para mulheres com um grau pequeno de flacidez e pouca sobra de pele no abdômen. Saiba mais sobe a cirurgia de mini abdominoplastia aqui!
A dermolipectomia crural é a cirurgia plástica feita para retirar o excesso de pele e gordura da região interna das coxas. Também conhecido como cruroplastia ou lifting de coxas, o procedimento normalmente é indicado para as pessoas que perderam uma grande quantidade de peso ou até mesmo devido à idade, quando a pele não tem mais a elasticidade de antes.   Conheça tudo sobre o lifting de coxa aqui!
A Abdominoplastia 360 graus é a combinação das cirurgias de Abdominoplastia e de Torsoplastia. Ou seja, remove a flacidez e a gordura da região do abdômen e também das costas. Porém, devido à dificuldade no pós-operatório, a Abdominoplastia técnica 360º é raramente indicada e praticada. Isso porque, após a cirurgia de abdômen, a paciente precisa ficar curvada para não causar tensão nos pontos enquanto a pele laceia. Mas essa posição coloca em risco a cicatriz da Torsoplastia, que pode ter pontos abertos ou ficar larga. Conheça detalhes da Torsoplastia aqui!
A Abdominoplastia pode corrigir o estômago alto quando o problema está relacionado com a diástase abdominal. Nesse caso, o cirurgião plástico faz a plicatura, ou seja, a amarração dos músculos abdominais resolvendo a situação. No caso de ter apenas gordura na região do estômago, a Abdominoplastia pode não resolver. Isto depende do seu tipo de tronco (conjunto tórax + abdome). Se ele for curto, dificilmente será corrigido. Mas se for do tipo longo, o resultado será mais favorável. Sob este aspecto, também tem grande importância a espessura do panículo adiposo (espessura da gordura) que reveste o corpo. Às vezes é necessário associar a lipoaspiração com a abdominoplastia, para retirada de gordura e modelagem do abdômen.
Normalmente, quem tem diabetes pode fazer Abdominoplastia caso o seu nível glicêmico (açúcar no sangue) esteja controlado. Com a doença tratada, o médico pode liberar a cirurgia. Quando a sua glicemia apresenta níveis altos e constantes, isso pode dificultar bastante a cicatrização, às vezes nem cicatriza. Logo, os diabéticos podem fazer Abdominoplastia desde que mantenham a sua glicemia bem controlada. E, isso pode ser confirmado por meio de exames clínicos.
Dependendo do caso, é possível fazer a cirurgia de hérnia umbilical e Abdominoplastia juntas. Quando previamente acordado com a paciente, o cirurgião pode realizar a Abdominoplastia com hérnia umbilical de forma simples, no momento dele fazer a plicatura dos músculos abdominais. Mas isso só ocorre quando a hérnia é pequena. Quando ela é muito grande, as cirurgias de hérnia umbilical e Abdominoplastia serão tratadas como dois procedimentos realizados de forma conjugada. Nesse caso, são necessários outros materiais, como a tela de Marlex para conter a hérnia umbilical. Abdominoplastia será feita normalmente depois. Ao pedir os exames pré-operatórios, o médico solicita um ultrassom da parede abdominal. A partir disso, é possível confirmar se a cirurgia de hérnia com Abdominoplastia será necessária. É importante ressaltar que não existe a mínima possibilidade de uma hérnia pós-abdominoplastia, ou seja, de a cirurgia plástica provocar esse problema. O que pode acontecer é o surgimento depois. Nesse caso pode ser uma recidiva de hérnia após Abdominoplastia, que é quando o médico corrige corretamente, porém depois de um tempo a hérnia volta. Nesse caso é indicada uma nova correção.
Quem é fumante pode fazer abdominoplastia, mas não deveria. Isso porque o tabagismo oferece duas consequências graves para a cirurgia: prejudica a cicatriz e aumenta o risco de um problema circulatório, como Trombose Venosa Profunda e Embolia Pulmonar. Normalmente, o médico só faz quando a paciente se compromete a parar de fumar ou se responsabiliza pelo resultado. Abdominoplastia pode ser feita em fumantes, mas desde que ele pare de fumar por pelo menos quatro semanas antes da cirurgia. A área da cicatriz precisa receber bastante aporte sanguíneo, com oxigênio e nutrientes. Mas o cigarro dificulta o transporte desse conteúdo, o que deixa a cicatrização lenta, fraca e com a possibilidade de abrir, ficar escurar e até ter necrose.
Sim, pode fazer Abdominoplastia menstruada, pelo menos na maioria das situações. Então, em quais situações eu não posso fazer Abdominoplastia menstruada? De forma geral, isso só acontece quando a paciente tem um fluxo exageradamente grande e seu hemograma está no limite para uma anemia. Nesse caso, a menstruação reduz o índice de hemoglobina e com a cirurgia isso vai causar uma anemia.
Na abdominoplastia o umbigo não sofre nenhuma alteração, ele continua no mesmo lugar. Porém, ao puxar a pele, o médico faz uma pequena incisão para deixá-lo visível após a cirurgia, consequentemente haverá uma cicatriz em volta dele. Nesse momento é possível remodelar o seu umbigo, caso você esteja insatisfeita com ele. Se após tudo isso, você ainda não ficar feliz com a aparência dele, é possível corrigir a estética do umbigo, mediante a um "retoque" com anestesia local, após alguns meses. Saiba tudo sobre o umbigo após a Abdominoplastia!
A cirurgia plástica Abdominoplastia dura, em média, entre 2 e 5 horas. O tempo varia de acordo com a extensão de tecido removido e até da inclusão de outros procedimentos, como a Lipoaspiração ou a colocação de Prótese de Silicone no caso de uma cirurgia plástica combinada.
Na Abdominoplastia, o ideal é usar a anestesia peridural com sedação, pois garante uma cirurgia confortável, com um pós-operatório mais tranquilo e ainda previne trombose. Porém, essa só é usada por anestesistas mais experientes. Médicos menos experientes podem optar pela anestesia geral, mas essa é mais invasiva, já que a paciente precisa ser intubada, aumentando também o tempo de recuperação.
Sim, o uso de dreno na cirurgia de Abdominoplastia é fundamental para a recuperação da paciente, pois ajuda a reduzir o acúmulo de líquido. Normalmente, após uma semana eles são retirados. O tempo pode variar dependendo da quantidade de secreção drenada.   Saiba mais sobre o pós-operatório de Abdominoplastia aqui!
1. Em caso de gripe ou indisposição até 2 dias antes da operação, avise a equipe médica. No caso da Dream Plastic, você tem um canal exclusivo e direto com a equipe de enfermagem: Disk Enfermagem Dream Plastic, use-o! 2. Internar-se no hospital indicado, obedecendo ao horário previamente marcado. 3. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições fartas na véspera da cirurgia. 4. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 14 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também os diuréticos. 5. Evitar fumar por, ao menos, 4 semanas antes da cirurgia. 6. Manter jejum de 8 horas antes da hora marcada da cirurgia. 7. Evitar todo e qualquer medicamento à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, Bufferin, Doril, etc) ou qualquer medicação com efeito anticoagulante, pelo menos 15 dias antes da cirurgia.
Uma Abdominoplastia de evolução normal não deve apresentar dor muito intensa, ou seja, não costuma causar grande incômodo. É algo leve, proveniente do processo inflamatório causado pela cirurgia. Independente disso, você será previamente medicada para evitar ao máximo essa sensação de desconforto.
O CID de Abdominoplastia é 10-Z42. Esse é o CID para Abdominoplastia, ou seja, relacionado à cirurgia estética. Vale lembrar que CID significa Classificação Internacional de Doença e Problemas Relacionados com a Saúde. Há códigos diferentes para cada procedimento, doença e até sintoma. No caso do CID de Abdominoplastia reparadora, o número pode ser Y83.4 O.
O valor da abdominoplastia só pode ser informado após você passar em consulta presencial com o cirurgião plástico especializado. Mas se você tem curiosidade, clique no link a seguir para saber a média de preço da abdominoplastia e as formas de pagamento.
No geral, o plano de saúde NÃO cobre Abdominoplastia porque ele não tem a obrigatoriedade de cobrir um procedimento estético. Mas em que casos o plano de saúde cobre a Abdominoplastia? Normalmente, isso só ocorre quando a cirurgia tem cunho reparador. Ou seja, a exceção para fazer Abdominoplastia pelo convênio é quando o procedimento tem o objetivo de corrigir um problema que causa limitações à paciente. Por isso é muito comum um convenio que cobre Abdominoplastia após a cirurgia bariátrica, quando a paciente era obesa e perdeu muito peso. Nesse caso, será que a Unimed cobre cirurgia plástica de Abdominoplastia? Sim, nesse tipo de situação a Abdominoplastia pela Unimed pode ser realizada, assim como ocorre com outros convênios. Porém, apesar do fato de que o plano de saúde cobre cirurgia plástica de Abdominoplastia Reparadora, a autorização para fazer o procedimento não é tão simples assim. Normalmente, a busca de como fazer Abdominoplastia pelo plano de saúde enfrenta bastante burocracia e protocolos médicos. E, pior, muitas vezes, o convênio ainda acaba rejeitando a cirurgia. Ao pesquisar por Abdominoplastia diástase pelo plano de saúde, pode haver a cobertura dependendo do grau da diástase. Mas isso também é apenas uma possibilidade de fazer Abdominoplastia pelo convênio. Na dúvida, entre em contato com o seu plano de saúde!
1. Evitar esforço por 30 dias. 2. Evitar molhar o curativo durante os 2 primeiros dias. 3. Não se expor ao sol ou friagem, por um período mínimo de 8 semanas. 4. Mantenha uma alimentação rica em fibras, evite consumir açúcar e carboidrato em excesso e tome bastante água. 5. Usar a cinta pós-cirurgia de Abdominoplastia por cerca de 2 meses.
A cicatriz resultante de uma abdominoplastia localiza-se horizontalmente logo acima dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do volume do abdômen a ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar escondida sob as roupas de banho.
Em relação ao banho, no geral, o importante é manter a higiene pessoal, mas sem molhar o curativo até o primeiro retorno médico. Mas isso sempre com bastante cuidado e mantendo a posição curvada. Antes de começar, converse com o seu cirurgião plástico, pois só ele pode indicar o melhor momento para fazer isso com segurança. Vale lembrar que, apesar de você não conseguir tomar um banho completo, é muito importante manter a higiene em dia para evitar qualquer tipo de infecção. Saiba tudo sobre a Recuperação da Abdominoplastia aqui!
Numa evolução normal, seguindo as indicações do cirurgião plástico, cerca de 20 a 30 dias depois de operada já é possível voltar ao trabalho, exceto nos casos em que isso signifique fazer esforço físico. Nesses casos, o período de espera é de 6 a 8 semanas.   Confira mais detalhes do pós-operatório da Abdominoplastia aqui!
Na Abdominoplastia há pontos reabsorvidos com o tempo pelo próprio organismo. Já os pontos não-absorvíveis são retirados com ajuda da equipe médica após, aproximadamente, duas semanas. Vale lembrar que os pontos da plicatura abdominal são permanentes.   Saiba mais sobre a Recuperação da Abdominoplastia!
Quem faz Abdominoplastia pode fazer abdominal, mas não imediatamente após o procedimento. Logo, você deve estar perguntando: quanto tempo depois da Abdominoplastia posso fazer abdominal? Em média, você deve aguardar 4 meses para fazer abdominal pós-abdominoplastia. Outras atividades físicas costumam ser liberadas antes. E, apesar de que quem fez abdominoplastia pode fazer abdominal, o tempo exato para fazer isso depende da liberação do cirurgião plástico. Por isso, antes de pensar em malhar, converse com o seu médico. Saiba mais sobre a Recuperação da Abdominoplastia!
O resultado da Abdominoplastia começa a ficar definitivo após 6 meses da cirurgia. Mas pode demorar mais dependendo da evolução pós-operatória de cada paciente. É comum sentir certa ansiedade nesta fase, decorrente do aspecto transitório (edema, insensibilidade, transição cicatricial, etc.). Tudo isso é passageiro, então tenha paciência e siga as orientações do seu cirurgião plástico.   Enquanto isso, veja detalhes do Antes e Depois da Abdominoplastia!
Quem faz Abdominoplastia pode engravidar depois, mas o ideal é fazer isso antes para não perder o resultado. Caso você engravide depois, é preciso manter o seu peso bem controlado para poder preservar o resultado conquistado. Saiba tudo o que acontece na gravidez após Abdominoplastia aqui!
Os riscos da abdominoplastia são pequenos quando ela é realizada dentro de critérios técnicos de segurança. O que pode ocorrer é o surgimento de uma cicatriz hipertrófica ou queloide, quando a paciente tem pré-disposição genética para isso. Outra complicação da Abdominoplastia é a abertura de pontos, que ocorre quando a paciente faz esforço físico, por exemplo. No geral, os riscos da Abdominoplastia são evitados quando a equipe médica envolvida é experiente, o cirurgião plástico especializado, a paciente cumpre as orientações de pré e pós-operatório, o procedimento é feito em ambiente hospitalar... Para você ter uma ideia, o perigo não é maior nem menor que uma viagem de avião ou de automóvel, ou mesmo o simples atravessar de uma rua. Veja aqui dicas de como evitar possíveis riscos da Abdominoplastia!
O retoque de Abdominoplastia normalmente é realizado devido à cicatriz, por exemplo, quando a paciente desenvolve queloide ou a cicatriz hipertrófica. Nesses casos, cirurgião plástico responsável faz uma correção na cicatriz da Abdominoplastia. Por isso, ao buscar por fotos de retoque de Abdominoplastia, o foco é a área da cicatriz. Dificilmente você encontra, no retoque Abdominoplastia, fotos de antes e depois relacionadas à flacidez de pele. Nesses casos, retoque de cicatriz de Abdominoplastia é um procedimento mais simples e rápido. Dependendo do caso, quando é uma área pequena, pode ser feito na própria clínica, diferente da cirurgia de Abdominoplastia. Retoque de cicatriz também exige cuidados no pós-operatório, mas não é mais necessário andar curvada, já que nessa fase a pele já está laceada. É importante ressaltar que quando o assunto é retoque Abdominoplastia, ele não se aplica nos casos em que a paciente perdeu o resultado por ter engordado demais ou engravidado. Nesses casos não é necessário fazer uma correção de Abdominoplastia, mas sim uma nova cirurgia. Também não é considerado retoque de cirurgia plástica Abdominoplastia quando, após o procedimento, a paciente desenvolve estômago alto, mas no exame de ultrassom da parede abdominal, a plicatura está íntegra. Com esse resultado no exame, é possível perceber que o estômago alto está sendo causado por outro motivo, provavelmente um gastrointestinal. Clique no link e saiba mais como é feito o retoque da Abdominoplastia e se é preciso pagar o retoque de cirurgia plástica!
Sim, você pode fazer Abdominoplastia duas vezes. Na verdade, não há um limite de quantas vezes pode fazer Abdominoplastia. Apesar de pouco comum, a Abdominoplastia na segunda vez é motivada, basicamente, por dois motivos. O primeiro é quando a mulher engravida depois da cirurgia de abdômen, gerando flacidez e a perda da plicatura abdominal. O segundo é ao engordar demais depois da Abdominoplastia, algo que não deveria acontecer. Apesar de que quem já fez Abdominoplastia pode fazer de novo, o ideal é manter o seu resultado após a cirurgia, fazendo atividades físicas regulares e mantendo uma alimentação balanceada.

 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP




Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!