Lifting Facial – Ritidoplastia – Terço Inferior


Início » Cirurgia Plástica » Lifting Facial – Ritidoplastia » Lifting Facial – Ritidoplastia – Terço Inferior
Tempo de leitura: 6 minutos

Baixe seu e-book gratuito!

Nome técnico: Lifting Cérvico-Facial ou Ritidoplastia
Região do corpo: rugas da face e pescoço
Idade: a partir dos 45 anos
Anestesia: local com sedação
Duração da cirurgia: em média 2,5 horas
Cicatriz: discreta, escondida pelos cabelos

A identidade humana é determinada primeiramente pelo rosto – sua estrutura, aparência e expressões. As alterações determinadas pela idade que afetam a aparência do rosto podem levar o indivíduo a sentir que sua identidade mudou ao longo do tempo. Essas mudanças podem ocorrer nas regiões alta, média e baixa da face; no entanto, as do terço inferior geralmente são as mais aparentes. As modificações incluem o desenvolvimento de linhas profundas nas bochechas e em torno da boca, flacidez e excesso de pele nas bochechas, linha da mandíbula e pescoço e dobras ao redor do pescoço. Na maioria das vezes realizada entre os 45 e 55 anos, o lifting facial do terço inferior pode ajudar a diminuir rugas profundas, papadas e flacidez e dobras do pescoço, restaurando uma aparência mais firme e jovem.

» Anatomia Facial

Antes de saber como funciona um lifting facial, ou ritidoplastia, é importante conhecer a estrutura do rosto e entender como o processo de envelhecimento provoca mudanças ao longo do tempo. A face é formada por camadas de pele, músculo e gordura que se estendem acima dos ossos faciais. Semelhantes a um elástico que foi esticado, os tecidos do rosto enfraquecem, perdendo a elasticidade e a capacidade de se manterem firmes e vigorosos. O rosto envelhece por vários motivos. Em resposta aos danos causados pelo sol e outros fatores, a rede de sustentação da pele, constituída por colágeno e elastina, é destruída. Consequentemente, a pele perde parte de sua estrutura e elasticidade e fica flácida. Além disso, os músculos faciais enfraquecem e se distendem, e os depósitos de gordura, que normalmente dão à face um aspecto arredondado e suave, descem e diminuem, criando áreas fundas. Essas mudanças, juntas, criam rugas profundas, papadas e flacidez da pele na parte baixa do rosto.

» Como Funciona o Lifting Facial do Terço Inferior

Existem vários tipos de lifting facial, sendo que cada um corrige uma determinada área da face. Por exemplo, o lifting do terço inferior rejuvenesce a parte baixa do rosto. As mudanças causadas pela idade que acometem as porções superior e média do rosto geralmente são corrigidas com o lifting da testa e do terço médio da face, respectivamente. No lifting facial do terço inferior, os tecidos conjuntivo e muscular subjacentes, conhecidos como SMAS, são elevados, a pele do rosto, esticada, e o excesso de pele, removido. É importante lembrar que esse tipo de lifting não corrige as marcas do envelhecimento na testa ou ao redor dos olhos, nem trata as linhas finas ou as irregularidades de forma e textura da pele. O médico pode ajudá-lo a determinar o procedimento mais adequado e se um procedimento adicional, como blefaroplastia ou peeling, produziria um rejuvenescimento facial mais amplo.

» Preparo Cirúrgico

A duração de um lifting facial do terço inferior é de aproximadamente três horas, dependendo da extensão do tratamento. Antes do início do procedimento, a área a ser tratada é limpa, e um anestésico será administrado. Normalmente, aplica-se anestesia geral, onde o paciente dorme durante a cirurgia. No entanto, é possível administrar anestesia local com sedação, onde o rosto e as áreas próximas ficam dormentes, e você, relaxado. Antes da incisão, o cabelo à volta é repartido e é aplicada uma pomada antisséptica, que ajuda a mantê-lo no lugar. Uma vez que a área da incisão fica exposta, as linhas de incisão são cuidadosamente desenhadas, de modo que as cicatrizes fiquem as mais escondidas possíveis.

» Incisão

No lifting facial do terço inferior, é possível usar diferentes tipos de incisão. Habitualmente, é feita uma única incisão por dentro da linha do cabelo, que se estende para baixo ao redor do perímetro da orelha e segue novamente para a linha do cabelo atrás da cabeça. Mas converse com seu médico sobre os tipos de incisão que existem.

» Elevação do Tecido

Através da incisão, o cirurgião utiliza vários instrumentos cirúrgicos para separar a pele dos tecidos subjacentes da porção inferior da face, linha da mandíbula e pescoço. Dessa forma, a estrutura conhecida como SMAS fica exposta, que pode ser reposicionada para obter uma aparência mais jovial.

» Levantamento do SMAS

SMAS é uma camada de tecido composto por músculos e tecido conjuntivo fibroso. Embora nem todos os médicos manipulem o SMAS durante o lifting facial, alguns o reposicionam para elevar as estruturas faciais e deixar a aparência mais jovial. Existem vários métodos que podem ser utilizados para suspender o SMAS, como dobra ou remoção, em que o tecido é aumentado e suspenso com suturas. Apesar de as técnicas serem diferentes, todas elas suspendem e esticam as estruturas subjacentes da face.

» Lifting no Pescoço

Se o lifting do pescoço estiver sendo realizado com o lifting facial, será feita uma pequena incisão sob o queixo. Em alguns casos, os músculos do pescoço, conhecidos como platisma, são manipulados. Semelhante ao SMAS, o cirurgião pode preferir dobrar os músculos do pescoço ou remover parte deles para diminuir a flacidez da pele e as dobras do pescoço. Há casos também em que o médico opta por remover a gordura para modelar ainda mais a região. Se estiver preocupado com a aparência do pescoço, veja com seu médico as diferentes opções de tratamento.

» Fechamento de Incisão

Após todos os ajustes necessários nas estruturas subjacentes, a pele é reposicionada sobre a face. Em alguns casos, o cirurgião pode colocar um dreno cirúrgico abaixo da pele para impedir a formação de líquido durante a cicatrização, embora, em geral, não seja necessário. A pele é esticada para determinar o excesso a ser removido. São feitos cortes-guia e colocadas suturas em diferentes pontos da incisão para estabelecer a tensão mais apropriada. O cirurgião remove o excesso de pele ao redor dos contornos naturais da face e fecha o restante da incisão com suturas adicionais.

» Recuperação

Embora alguns médicos prefiram não utilizar curativos, outros podem aplicar uma bandagem mais frouxa ou uma malha de compressão para agilizar o processo de cicatrização. Essa malha é apertada e ajuda a diminuir o inchaço evitando a formação de líquido, além de proporcionar conforto e sustentação. Apesar de as bandagens frouxas serem removidas em questão de dias, as malhas de compressão normalmente são usadas por algumas semanas. Como em todo procedimento cirúrgico, o paciente pode sentir dor, inchaço e apresentar hematomas, que desaparecerão em algumas semanas. Caso seja utilizado um dreno cirúrgico, ele geralmente será retirado um dia após o procedimento, e as suturas que não são absorvidas são removidas de sete a dez dias. Embora já se sinta apto a retornar ao trabalho em uma ou duas semanas, recomenda-se evitar atividades pesadas, como a prática de exercícios ou levantamento de peso, por até três semanas, de modo que seu corpo tenha tempo suficiente para cicatrizar.

» Resultado

Os primeiros resultados normalmente aparecem logo após o procedimento. E ficam ainda mais evidentes em duas ou três semanas, à medida que o inchaço e os hematomas vão desaparecendo. Como o processo de cicatrização é diferente em cada pessoa, o resultado final pode demorar meses. É importante lembrar que, embora as cicatrizes sejam permanentes, elas normalmente ficam escondidas por dentro da linha do cabelo. Apesar de o lifting facial não impedir o processo de envelhecimento, ele pode diminuir drasticamente a flacidez da pele do rosto e pescoço, mantendo seu aspecto jovial por muitos anos.

» Recomendações Pós-Operatórias

1. E vitar molhar os curativos do couro cabeludo

2. Compressas com água fria sobre os olhos ajudam a diminuir o edema e proporcionam conforto

3. Alimentação livre, a partir do segundo dia, principalmente à base de proteínas e vitaminas

4. Usar óculos escuros quando na claridade e no vento

5. Evitar sol, vento e friagem por 8 dias

6. Retornar as atividades normais entre 8 a 12 dias

Baixe seu e-book gratuito!


Lifting Facial – Ritidoplastia – Terço Inferior


Regulamentação e Parcerias


Responsável Técnico: Dr. Flávio Garcia, CRM-SP 104.850
Rua Vergueiro, 2949 – 14º andar – Vila Mariana

Dream Plastic® 2017 – Todos os direitos reservados – Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo
Ligue Chat Blog