Cistite, pra quê te quero?


Urgência para ir ao banheiro, ardência ao urinar, uma fisgada no baixo ventre. Estima-se que pelo menos uma a cada quatro mulheres irá se deparar com os sintomas de uma infecção urinária – ou cistite – ao longo da vida. O tratamento é imprescindível, mas prevenir é ainda melhor!

A cistite se dá quando o trato urinário (uretra e bexiga) é infectado por bactérias, causando uma inflamação do mesmo. A doença acomete principalmente as mulheres devido à própria anatomia feminina, uma vez que a vagina fica muito próxima da uretra, canal por onde sai a urina. Assim, o trajeto da bactéria até a bexiga é muito mais curto do que no caso dos homens, em que as infecções urinárias são mais raras.

As causas que podem levar à cistite podem ser muitas: má higienização das partes íntimas, relações sexuais, má formação do aparelho urinário, cálculos renais, diabetes, gravidez, prisão de ventre e até mesmo menopausa. As mulheres idosas, em específico, estão ainda mais propícias a desenvolver a infecção, uma vez que a proteção natural tende a diminuir conforme a mudança hormonal.

O tratamento através do uso de antibióticos tende a ser simples e eficaz. Entretanto, a visita ao médico é essencial para diagnosticar a gravidade e as causas da infecção. A automedicação ou o tratamento incorreto pode acarretar em bactérias resistentes, tornando o incômodo uma constante, a chamada cistite recorrente.

Após o tratamento, algumas dicas simples podem garantir que a infecção urinária fique bem longe de você:

– Ingira bastante água, cerca de 2 litros por dia. O aumento de volume na bexiga contribui para expelir mais rapidamente eventuais bactérias que lá se encontrem.

– Evite segurar a urina por muito tempo. Vá ao banheiro sempre que tiver vontade! Assim, você estará evitando que as bactérias se reproduzam, ao não permitir que fiquem por tempo demais na região da bexiga.

– Urine ante e após as relações sexuais.

– Especialmente no caso das mulheres, é importante limpar-se sempre de frente para trás e nunca ao contrário. Assim, evita-se que microorganismos provenientes do intestino entrem em contato com a região genital.

– Evite usar absorventes internos, roupas justas e roupas íntimas feitas de lycra.

– Por fim, mantenha hábitos saudáveis de alimentação. Consulte o seu médico sobre extratos de cranberry. A fruta americana é conhecida pela propriedade de alterar o pH da urina, tornando-a ácida e dificultando a permanência e reprodução de bactérias na bexiga.

 

 

Pergunta Cistite pra quê te quero


 
MARQUE SUA CONSULTA POR WHATSAPP




Quer receber informações confiáveis sobre cirurgia plástica?

Faça como milhares de mulheres, cadastre-se agora e receba dicas de médicos especialistas!